terça-feira, 30 de junho de 2009

CASA DA CULTURA ZONA NORTE PARALISADA!!!





Com apenas atividade de prática de banda, um projeto que poderia tornar-se referência na área social e cultural, transformou-se em um lugar abandonado e sem a participacão da comunidade da zona norte, que deveria ser atendida pelo projeto.

Na visita de hoje encontramos na Casa da Cultura Zona Norte, apenas o coordenador do projeto "seu" Orlando, que nos informou que nas quartas e sextas feiras acontecem pela noite a única atividade: prática de banda. Orlando comentou que a Secretária da Cultura Judete Bilibio, prometeu um "grande" projeto para aquele local e que comecaria em junho, mas até agora nada.

Próximo ao projeto encontramos um grupo de adolescente, que estavam "fumando" arguile. Indaguei-os a respeito das atividades da Casa da Cultura Zona Norte. Dos quatro, três participavam ativamente do projeto no ano passado, e neste ano as atividades foram paralisadas em especial a que eles participavam: capoeira e Hip-hop.

A conclusão que chegamos no momento é que cultura nesta administracão é para inglês ver e rico participar. Enquanto divulgam que as "madames" da terceira idade da igreja matriz tem apresentacões artísticas bancadas pela municipalidade, ou trazem um espetáculo para 40 pessoas assistirem, com a prefeitura pagando hotel, alimentacão e dando o carro para passearem em Foz do Iguacú, cobrando a entrada a R$ 40.00, nossas criancas ficam a merce da ociosidade e na proximidade da marginalizacão, devido à compreensão de nossa Secretária e de nosso Prefeito, que Cultura é feito para "burguês e abastados" e os pobres que se "explodam"...

JORNALISTA DA CULTURA ESTÁ FORA!!!


Atendendo a uma selecão da Ecocataratas, o competente jornalista Evandro Karvat, ha mais de um mês migrou da Secretaria da Cultura para a empresa responsável pelo pedágio em nossa região.

Evandro trabalhou no setor cultural elaborando matérias jornalísticas desde 2005. Ainda como estágiário juntamente com a também competente Rejane Martins, divulgaram e cobriram uma infinidade de eventos que foram realizados pela gestão anterior.

O jornalista já havia manifestado sua intencão de sair do setor, já que havia se tornado um "sistema obsoleto", e tudo que havia sido criado na gestão anterior era visto com "maus olhos".

Um dos exemplos que pode ser citado, é a falta de utilizacão do Portal Cultural, que se dependesse da atual administracão da Secretaria da Cultura, teria sido isolado, tanto é que Evandro confidenciou para algumas pessoas, a importância deste blog cobrar dos atuais gestores, uma utilizacão coerente do Portal Cultural.

Perdeu a Cultura com a saída de Evandro Karvat... Ganhou a Ecocataratas um profissional decente e comprometido!!!

MULHERES DE SAMPAIO, NA ÓTICA VARINIANA


XXI FESTIVAL DE TEATRO DE CASCAVEL
ANÁLISE
GRUPO: Chaplin
ESPETÁCULO: Mulheres
DIREÇÃO: Álvaro Sampaio

O elenco do grupo Chaplin composto por mulheres maravilhosas sob a batuta do diretor Álvaro Sampaio nos mostra acima de tudo competência. Competência em sua proposta, forma e conteúdo. Envolto num texto difícil, que fala de situações e temas desagradáveis, como: estupro de corpo e alma, castidade, fetiche, repressão e censura de sentimentos e liberdade através do menor núcleo social que é a família e desta forma retratando toda a repressão social. A montagem é extremamente feliz quando o diretor Álvaro Sampaio consegue reunir um elenco tão forte, tão coeso e tão rico tecnicamente de possibilidades corporais e vocais, destacando a perfeita e nítida dicção aliada a uma ótima articulação das palavras, das quais, tornam o texto o tempo todo entendível, o que, nos dias de hoje, não é pouca coisa, um grande mérito do diretor e suas atrizes. Destacamos a atriz Amélia Pavelski por ser uma mulher com forte presença cênica que encara a difícil tarefa de contracenar com jovens atrizes, e consegue se manter fiel à sua personagem obtendo o tempo certo e característico para cada cena. Há de se tomar cuidado com algumas cenas de amarração, de condução, de transição, pois, por serem simbólicas e esteticamente belas, às vezes, corre-se o risco de se sobrepor ao mote da encenação que é o texto encantadoramente interpretado e se destacar, sobressaindo à montagem, mas isso, com certeza, o diretor vai saber elaborar melhor. Ressalvamos algumas questões na concepção da iluminação, pois é muito interessante e visualmente satisfatório quando se trabalha com a luz pinada e/ou focada fazendo recortes narrativos sobre o palco e nos dando ambientações que caracterizam as personagens em suas cenas, o mesmo não acontece quando estoura a geral, abre demais, vaza e perde a referência da linguagem simbólica proposta pelo diretor. Destacamos, ainda, o bem cuidado figurino em tons envelhecidos e formatos castos longos o que compõe uma história de vida das personagens extremamente verossímil.A sonorização não compromete e o cenário às vezes serve como elemento de condução do espetáculo, às vezes não, fica como mero objeto de cena, sem muita função espaço-temporal. Elenco maravilhoso, proposta conceitual em forma e conteúdo conduzida com maestria por Álvaro Sampaio que há alguns/vários anos fez do Teatro a sua profissão de fé e nos brinda com um belíssimo e harmonioso espetáculo. Luiz Varini.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

MARQUINHOS DAMASCENO AGITA "JAZZ" EM JULHO!!!


Quer saber ?
Ou já Sabe ? Aonde é ? Jazz ? Em Cascavel ?? É no...
LABORATORIO INSTRUMENTAL - TODAS QUINTAS-FEIRAS
No Laboratórium American Bar / Rua São Paulo , 1005
Em frente á Sanepar - Próximo ao Colégio Eleodoro/Centro
JAZZ , BLUES E MUITA MÚSICA INSTRUMENTAL BRASILEIRA
AgeNda :
2/07 - DUCONTRA " TRIO " / 21h
9/07 - Especial Circuito Off
GLAUCO SOLTER E HÉLIO BRANDÃO (CURITIBA)
16/07 - NOITE DO CHORINHO COM LUPE FERNANDES

CURSO E COLÉGIO IDEAL PREPARA A MAIOR LITERATURA VIVA DO PARANÁ!!!


A tradicional "Literatura Viva Ideal", caminha a passos largos para ser um Projeto Literário-Teatral de repercussão nacional. Criado em 1.995 o Projeto já tem repercussão estadual, já que passou a ser a "maior literatura viva" do Paraná, desde o momento que o Grupo Positivo de Curitiba deixou de realizar a sua. Lembrando que o Curso e Colégio Ideal é conveniado ao Sistema Positivo.

Mas não é apenas a grandiosidade do numero de participantes e de lugares a serem apresentados que dá forma e destaque à Literatura Viva Ideal. Com adaptacões de Sumara de Matos Bubna, supervisão de Mirianne Scussisatto, coordenacão de Lucimara Garcia e José Garcia, direcão artística e producão Wanderlei dos Anjos e na direcão geral Lyncoln e Izailda Carneiro, o Projeto tem ares de "super-producão", com um figurino requintado, selecão músical adequada, iluminacão funcional e uma direcão profissional, os alunos do ensino médio (em especial do "segundão", responsáveis pelo Projeto), sobem ao palco com seguranca e determinacão, mostrando suas vocacões e vertentes artísticas.

Neste ano serão encenadas as seguintes obras: Lucíola de José de Alencar, Desenredo de João Guimarães Rosa, Teresa de Rubem Fonseca, Quincas Borba de Machado de Assis, Penélope de Dalton Trevisan, Feliz Aniversário de Clarice Lispector, Venha Ver o Pôr-do-Sol de Lygia Fagundes Telles e ainda Antologia Poética de Carlos Drummond de Andrade. Lembrando que essas são as obras indicadas para o Vestibular 2010 da Unioeste.

As apresentacões iniciam-se por Cascavel em outubro e depois viaja pelas seguintes cidades: Capitão L. Marques, Realeza, Fco. Beltrão, Capanema, Céu Azul, Matelândia, Medianeira, Foz do Iguacú, Nova Aurora, Cafelândia, Ubiratã, Corbélia, Campo Mourão, Catanduvas e Guaraniacu.

domingo, 28 de junho de 2009

WOYZECK - A OPINIÃO DE ROSANGELA PERIN.



WOYZECK, ESPETÁCULO TEATRAL IMPERDÍVEL

Reportando-me à seção arte e cultura da revista "Expectador", de janeiro de 1996, contesto a crítica feita à peça Woyzeck em sua integra. Quanto ao criticado esquema de marketing utilizado para divulgar a peça nada interpretei de enganoso. Ao contrário, compreendo que apenas enfatiza a dialética cruel do espetáculo em sí. Acrescentando ao efeito de comunicar, uma já antecipada somatização das fortes emoções que nos perpassam e que comprovamos assistindo ao espetáculo.
Woyzeck é uma peça tétrica à medida que revela a condição humana exacerbada, dentro de um contexto histórico-político-cultural que amordaça e oprime, manipula e norteia vidas até um aniquilamento do ser (despersonificação), como indíviduo.
O terror é a tortura. A engrenagem do sistema a viabiliza. A condição de pobreza a consolida. E também sente-se muita solidão. Haja nervos! Oportunamente parabenizo o grupo CPT pela qualidade do espetáculo a qual muito fez por merecer. Lembrando o próprio autor, Georg Buchner: "Quem inventa e cria personagens faz reviver épocas passadas e pode-se aprender com ele tanto como podemos aprender no estudo da história ou na observação daquilo que se passa na vida dos homens". Eu sensivelmente concordo com ele e acho mesmo que para a sociologia não existem fronteiras.

CASCAVEL, FEVEREIRO DE 1.996.

ROSANGELA M. PERIN

OS ARAPONGAS DA CULTURA!!!


Andaram atirando pra tudo quanto é lado e acusando funcionários da Secretaria da Cultura de Cascavel, alegando privilegiarem informacões "confidenciais" para este blog, em especial à minha pessoa.

Em primeiro lugar: A quem acusa cabe o ônus da prova!!!
Segundo: Assédio Moral é crime previsto em Lei!!!
Terceiro: Calúnia e Difamacão é crime com direito a indenizacão moral e financeira!!!

Cara Secretária Judete, tente (faca uma forca para), ser inteligente e imagine quantos funcionários existem na Cultura ligados a ex-secretários (alguns magoados que não ganharam cargo), ex-diretores, ex-vereadores e atuais vereadores, sindicatos e etc... Ex.: O caso de Santa Tereza, quem informou foi o Vereador Julio Cesar Leme da Silva. A senhora sequer imagina quem foi o informante... Pesquise!!! E irá encontrar um "companheiro" não contemplado do Edgar... E assim tantos outros...

Vamos alertá-la de outro fato. Teremos reunião na Câmara nesta segunda (29/06), para melhorar o pedido de informacão das pecas "Sexo etc... e tal e Dom", pois a informacão que nos chegou é de um carro da prefeitura de Cascavel ter levado os atores até Foz do Iguacú (estamos verificando se foi para o PY), pagamento de diárias para a Cia de R$ 600.00, 10.000 (dez mil) panfletos - que não foram distribuídos - e isencão da Taxa de Locacão de espaco (que já sabiamos). Tudo isso em detrimento aos grupos e companhias locais.

Nossos principais informantes na verdade são: Os sistemáticos equívocos na realizacão dos eventos, a falta de "tino" administrativo, a incompetência exacerbada, as declaracões da "Magda" que são motivos de risos... enfim, os ARAPONGAS SÃO OS PRÓPRIOS ACUSADORES!!!

sexta-feira, 26 de junho de 2009

HIEROFÂNICO E SEU "JÓ" - SEGUNDO LUIZ VARINI.


XXI FESTIVAL DE TEATRO DE CASCAVEL
ANÁLISE
GRUPO: Hierofânico - Unipar
ESPETÁCULO: Jó, da agonia ao êxtase.
DIREÇÃO: Léo Bispo

O grupo propõe uma montagem épica bíblica através da passagem de Jó, até aí tudo bem, vale como proposta, ou idéia de se montar um trabalho, porém o problema reside justamente na falta de domínio das técnicas teatrais que viabilizem a execução cênica referente àquilo que se quer. Linguagem rebuscada com elementos realistas que se confrontam com elementos simbolistas e alegóricos, criando-se assim uma grande confusão de linguagem cênica ou artística que se revela em longas cenas com soluções difíceis de digerir. A peça se torna amarrada, arrastada e tecnicamente com problemas de ambientação de espaço a ponto de não localizar ao espectador os ambientes externos ou internos da montagem que é ainda mais prejudicado cenograficamente pelo painel meramente ilustrativo ao fundo do palco. A montagem é cheia de clichês entre cores, figurinos, sons e interpretações, próprios, infelizmente, de quem ainda não domina a arte do teatro. Há de se destacar o figurino que nos mostra uma preocupação e um cuidado com os elementos visuais de composição, mas não é só isso, dentro das vestes precisa existir um corpo vivo, pulsante, presente e verdadeiro, que nos convença e nos faça iludir com a história, pois é essa a proposta do diretor Léo Bispo, professor do curso de História da Unipar/Cascavel, cuidar com esmero dos detalhes para atingir a ilusão da verdade, infelizmente fica somente na proposta. Observamos inúmeras cenas de fundo de palco o que dificultava o entendimento do que era falado, isso atribuído a má operação do som e idem à iluminação causava uma seqüência de ruídos cênicos que atrapalhavam, e muito, o fluxo narrativo da história. Saber escolher o que apresentar, não se deixar levar ao extremo por vontades pessoais, se colocar no lugar da platéia e verificar o que funciona e o que é demasiado, isso esperamos que o diretor tenha condições e que possa solucionar neste ou em outros trabalhos que virão. Destaque para a atriz Caroline Pinnow que, quando exigida, em uma cena emocionalmente forte, deu conta do recado com muita maestria, cabe ao diretor encontrar e valorizar os talentos que possui em mãos e que não são poucos. Teatro é essência e nos cabe saber escolher o que há de primordial para contar uma história e sem dó desprezar as inutilidades. É isso!

Luiz Varini

quinta-feira, 25 de junho de 2009

TRABALHANDO PELA CULTURA!!!


DEPOIS DE INSISTENTES COBRANÇAS À SECRETARIA DA CULTURA DE CASCAVEL, FINALMENTE COLOCARAM O REGULAMENTON E A FICHA DE INSCRIÇÃO DO FESTIVAL DE MÚSICA NO PORTAL CULTURAL.

MAIS UM TRABALHO PRESTADO PELO BLOG ANJOS DA CULTURA, QUE COBROU INSISTENTEMENTE E FEZ O POVO SE MEXER. PORÉM É BOM LEMBRAR QUE APENAS A 10 DIAS DO FESTIVAL É QUE COLOCARAM NO AR A FICHA DE INSCRIÇÃO, E ASSIM PESSOAS E ESTUDANTES QUE PODERIAM JÁ ESTAREM INSCRITOS NO FESTIVAL, PODEM TER OPTADO PELO FESTIVAL DE LONDRINA, CAMPOS DO JORDÃO OU DE BELO HORIZONTE QUE SÃO PRATICAMENTE NA MESMA DATA.

PONTO PARA ORGANIZAÇÃO DESTES OUTROS FESTIVAIS QUE HÁ MAIS DE TRÊS MESES TEM EM SEUS SITES O REGULAMENTO E A FICHA DE INSCRIÇÃO.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

EDSON BUENO, PARTICIPARÁ DE NOVA MONTAGEM DA ACPT.


O ator, diretor, dramaturgo e teatrólogo Edson Bueno, fechou questão na manhã de hoje e será o adaptador e supervisor da montagem da ACPT - Associacão Centro de Pesquisa Teatral, no seu novo espetáculo O PEQUENO PRINCÍPE.

Edson Bueno, há algum tempo está de "namoro" com a ACPT. Primeiro foi a elaboracão do Projeto "AS CRIADAS", que seria também uma montagem de um autor francês (Jean Genet), que acabou não acontecendo devido a compromisssos de ultima hora no Rio de Janeiro, que o grupo Delírio cumpriu depois da vacância de um espaco que não estava programado. Depois foi o convite da entidade para Bueno dirigir "AURORA DA MINHA VIDA", que também acabou não sendo concretizado...

O PEQUENO PRINCÍPE de Exupery, mexeu com Edson Bueno, após confidenciar-lhe da intencão da montagem, o seu entusiasmo veio a tona e não só comprometeu-se em trabalhar na Direcão (supervisionar, pois não poderá estar presente em todo processo), como também a fazer a adaptacão de uma das obras que mais lhe fascina.

EDSON BUENO, é ganhador de vários prêmios Gralha Azul. Como dramaturgo e adaptador várias obras suas foram encenadas, como: Um Rato em Família, O Grande Deboche, Psicose, New York por Will Eisner, Capitu - Memória Editada, O Evangelho Segundo São Matheus, entre outras...

O OLHAR DE VARINI, EM MAIS UMA OBRA DO FICA!


XXI FESTIVAL DE TEATRO DE CASCAVEL
ANÁLISE
GRUPO: Colégio Marista
ESPETÁCULO: Na Capa, o Sentido.
DIREÇÃO: Alfredo Cruz
O grupo do Colégio Marista vai a passos largos ganhando maturidade artística nas mãos de seu diretor Alfredo Cruz, conseguindo entender suas propostas e assimilando cenicamente a tradução da importância de estar vivo e presente no palco. A montagem propõe um verdadeiro recorte fragmentado de inúmeras informações condensadas em um espetáculo muito evidenciado pela diversidade de alternativas na composição das cenas quase como se quisesse dizer “Tudo ao mesmo tempo agora”, o que causa uma certa estranheza, pois o mote principal nos é apresentado logo de cara que é a busca e o encontro da razão da vida e a partir daí é como se tentasse ilustrar de várias formas a base de sustentação da narrativa. Claro, sabemos que são coisas que alimentam e provocam o diretor e isso é muito saudável, bastando para tanto, o cuidado de escolher sutilmente o texto ou a cena que mais se encaixa sem faltar nem sobrar, como numa bela composição musical, a escolha da nota exata, em alguns momentos temos a sensação que algo está sobrando, como se quisessem prolongar o tempo da peça sem ter muito mais o que dizer. Destacamos fortes presenças cênicas como Bárbara Ferreira, Elana Macedo e Lucas Cofechen, destacamos, pois sabemos o quanto é difícil estar em cena competentemente junto com um elenco tão coeso, tão belo e forte. As ressalvas ficam por conta da trilha sonora que causam ruídos narrativos por nos remeter a situações muitos próprias de um período contextualizado, e se transformando em uma miscelânea confusa que não conduz ao favorecimento da narrativa. Há de se rever. Um ponto que pode ser melhorado é a dicção e articulação de alguns atores. A iluminação ficou extremamente bela em alguns momentos, funcional, e em outros, confusa, não dando a estética necessária para algumas cenas, sabemos da dificuldade de montagem de equipamentos, afinação e ensaios com luz e palco, porém estamos falando de concepção. Figurinos pensados e que em algumas cenas se transformavam em transtornos para os atores, em especial, para as atrizes, tanto em cena como em troca de roupas. O cenário e os adereços ilustram, mas não compõem, há de se fazer a pergunta “Eu preciso mesmo disso para contar a minha história? Ou acaba virando um elemento de estorvo, um complicador. Concluindo, só temos que parabenizar o grupo, o Colégio Marista e, em especial, o competente, criativo e dinâmico diretor Alfredo Cruz, um verdadeiro vulcão, no auge dos seus apenas 20 anos. Tem tudo para se transformar em um dos maiores artistas teatrais do Paraná e do Brasil.
Luiz Varini.

terça-feira, 23 de junho de 2009

INACREDITÁVEL!!!


NESTE MOMENTO NOSSO "GEOVISITE" ACUSA OS SEGUINTES ACESSOS AO BLOG:

CASCAVEL 26
TRAMANDAI 02
NÃO SABE 02
CHOPINZINHO 02
MARINGÁ 01
PONTA GROSSA 01
CURITIBA 01
QUATRO PONTES 01
CAMPO MOURÃO 01
SÃO PEDRO 01
SÃO PAULO 01
ITABORAI 01
TOLEDO 01
PATO BRANCO 01
BELO HORIZONTE 01
PARANAVAI 01
CARAPICUÍBA 01
FLORIANÓPOLIS 01

SERÁ QUE TEM GENTE ACOMPANHANDO O BLOG???!!! PARA OS QUE DUVIDAM CLICK NA IMAGEM DO GLOBO ABAIXO DE: "ON LINE"!!!

SECRETARIA DA CULTURA ODEIA A INFORMÁTICA.


Em matéria postada nesse momento no site oficial da Prefeitura Municipal de Cascavel, a Secretaria da Cultura persiste num erro "infantil", ao divulgar inscricões para o XX Festival de Música de Cascavel, pelo site www.cascavel.pr.gov.br/cultura.

Para conferir basta entrar no site informado (www.cascavel.pr.gov.br/cultura), que adentra-se ao Portal Cultural, criado na gestão passada pelo André Sartori, e em link algum você irá encontrar a ficha de inscricão.

Se não há um "iluminado" na Cultura para colocar no Portal a ficha de inscricão do Festival de Música, pelo menos tenham a decência e a humildade de chamar o Sartori. E para quem não sabe hoje ele é nada mais, nada menos que o diretor de informatica da prefeitura. Ele irá resolver em 15 minutos.

Se preferirem facam o que a imagem postada instiga: EXPLODAM ESSES COMPUTADORES QUE NÃO SERVEM PARA NADA NA CULTURA!!!

Em Tempo: obrigado por acompanharem o blog e atenderem (mesmo a contragosto), nossas informacões e solucões para os erros que sistematicamente tem acontecido dentro deste orgão.

SITE DA CULTURA NÃO TEM INFORMACÃO DO FESTIVAL DE MÚSICA!


O Portal Cultural criado na gestão passada realmente é um calo para atual admininstracão do setor cultural. Depois de deixarem o portal defasado, timidamente os responsáveis pela divulgacão comecaram a usar essa importante ferramenta. Entretanto o site (portal), não condiz com as informacões veiculadas na imprensa.

Observem o exemplo do Jornal Hoje de hoje (23/06). Na página de variedades tem uma entrevista com a funcionária da secretraria da cultura Giordana Lube, a respeito do XX - Festival de Música de Cascavel.

O titulo da matéria é: "Inscricões abertas para as oficinas de música"... e no encerramento vem a seguinte informacão: "A expectativa é muito boa. Agendamos o festival no período das férias escolares para que muitos possam participar das oficinas o dia todo, inclusive à noite”, incentiva Giordana.
O preenchimento das vagas será priorizado pela ordem de chegada. A inscrição pode ser feita na Secretaria Municipal de Cultura e no site cascavel.pr.gov.br. Informações: (45) 3902-1370, com Claudete ou Giordana.

O engracado é que provavelmente a Giordana Lube e a jornalista (que não tem culpa), em momento algum adentraram o site www.cascavel.pr.gov.br , pois caso contrário não dariam uma informacão incorreta dessa forma, pois quem ler o Jornal Hoje (e é lido em todo Paraná), irá se deparar com um site desatualizado e sem informacão...

Não apenas inscricão do Festival de Música deveria (apesar de não estar) constar no site. Mas os outros (danca, teatro e cinema), e todas informacões concernentes ao setor cultural, para que o internauta e a imprensa possa de maneira ágil obter subsídios a respeito das atividades.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

A CRITICA DO AUTOR AO VER SUA OBRA NO PALCO!!!



"A PAIXÃO DE OSCAR WILDE"


"A Paixão de Oscar Wilde", segundo a concepção de seu diretor Wanderlei dos Anjos, é quase uma encenação religiosa, um autêntico ato de fé e esperança no trabalho teatral, que consiste em se comungar com o público o que se apresenta cenicamente.
Esta é a quinta versão de "A Paixão..." a que assistimos e, sem dúvida, a melhor. O que nos impressiona neste espetáculo é o cuidado, o carinho, o apuro de ourives com que a direção e o elenco se empenham em cada instante, em cada passagem, em cada cena. Daí a presença daquela energia vital e criadora que faz com que público e elenco se integrem, transformando a apresentação num verdadeiro rito teatral.
Seríamos injustos se destacássemos este ou aquele ator ou então se disséssemos que a direção domina o espetáculo. Como autor, ví e sentí um trabalho de equipe, de conjunto, uma sintonia direção/elenco/público.
"A Paixão..." não é, de modo algum, uma obra fácil de ser transposta para o palco. Além de cenas paralelas, em que passado, presente e "memória" se alternam, há todo um clima de repressiva época vitoriana a ser interpretado cenicamente. Daí a importância muito particular que, neste espetáculo, assumem a iluminação, os figurinos, a cenografia e a sonoplastia, aspectos do fazer teatral que, por vezes, o público não percebe a nível racional, mas sente a nível visual e emotivo. Esse "outro lado" apresenta-se muito bem resolvido, como muito bem resolvido está também a "seleção musical" que muito contribui para o "clima religioso" (no melhor sentido da palavra: a religião como ato de fé e esperança) do espetáculo.
Parágrafo a parte merece, sem dúvida, a forma original e expressiva com que o coro se apresenta em cena. Num tom crítico e sarcástico, as jovens coristas, muito expressivas inclusive a nível corporal, transmitem ao público toda a intolerância, todo o falso moralismo e hipocrisia da época vitoriana, em que a Inglaterra foi a "rainha dos mares", mas foi também, nas palavras de Wilde, "o paraíso dos hipócritas".
Gratificante. Uma gratificante obra de arte!...

MURILO DIAS CÉSAR

CURITIBA, JUNHO DE 1.994.

VEREADOR PEDIRÁ INFORMACÕES À SECRETARIA DA CULTURA


Baseado em denúncias feitas neste blog, o vereador Julio Cesar Leme da Silva (PMDB), pedirá informacões a respeito da utilizacão dos espacos culturais de Cascavel.

O vereador quer saber se empresas de promocões estabelecidas em cidades fora de Cascavel, tem obtido isencões de cobrancas das taxas de utilizacão de espaco, em especial o Teatro do Centro Cultural Gilberto Mayer, enquanto a classe artística de Cascavel se obriga a recolher as taxas.

Julio Cesar, também pretende apresentar Projeto de Isencão de Pagamento de Taxa de utilizacão dos espacos culturais para artistas, grupos, academias e afins, sediados em Cascavel, como forma de incentivo à continuídade do processo artístico e cultural da cidade.

O blog anjos da cultura, contribui desta forma com a classe artística de Cascavel, debatendo, conversando, articulando junto aos poderes constituídos e usando os meios legais para que possa (mesmo com uma administracão anti-cultura), ver o setor cultural de nossa cidade evoluindo...

A NEUROSE DE JHONATHAN E ALFREDO CRUZ.


XXI FESTIVAL DE TEATRO DE CASCAVEL
ANÁLISE
GRUPO: Associação Cultural Amigos da Arte
ESPETÁCULO: Neurose
DIREÇÃO: Alfredo Cruz

Começamos este texto crítico com enorme prazer e satisfação e isso se deve exclusivamente à montagem da peça “Neurose” digna de se chamar de “espetáculo” com todas as atribuições adjetivadas que essa que esta palavra pode ter quando se trata de uma obra artística. Com texto, direção e interpretação de Alfredo Cruz, a montagem ganha ares do pensamento artístico criativo, próprio dos grandes, o lavrar, o suar, o pensar, o dedicar a uma causa e é isso que nos é mostrado, a perfeita tradução artística em forma de dedicação. Alfredo Cruz consegue obter um grande feito, construir um espetáculo teatral a partir de uma idéia, de um esboço e dar vida, dar sentimento, verdade ao que se propõe. O mote, a base textual com suas nuances calcadas em um fluxo narrativo que nos prende do começo ao fim, aliados à capacidade interpretativa dos atores nos convence e nos remete ao mundo pensado e imaginado das grandes obras artísticas, há de se destacar que Alfredo Cruz além de autor e diretor nos apresenta como um ótimo ator, com todas as características de um grande artista. Transitar entre as densidades da Psicanálise, com seus sonhos analíticos, seus arquétipos, seus inconscientes coletivos, suas sombras, seu Id, Ego, Superego e ainda aliar isso tudo com a complexa e indigesta história do Nazismo e Hitler, definitivamente não é para qualquer um e definitivamente Alfredo Cruz não é qualquer um neste universo teatral. Destacamos também o ator Jhonathan Cruz que com muita propriedade dos grandes atores consegue entender o seu papel na história e em momento algum fica querendo competir ou roubar a cena, cumpre o seu papel com técnica e generosidade próprias dos grandes enquanto pessoas e artistas. Ressalvamos o ecletismo da trilha que não contribui para fluir a narrativa, afinal ir de Pink Floyd a Carmina Burana para contar uma história tão marcante com músicas que nos marcaram, nos remete a um outro entendimento que nos deixa incomodados, pois automaticamente nos vêm a mente as obras originais pelas quais as músicas foram compostas. Há de se rever com urgência. O cenário não nos diz muito, pois a força da montagem reside no texto e nos atores com destaque para a funcional e prática iluminação, criando os ambientes necessários para a narrativa. O figurino não compromete e dentro da proposta fica a contento. Parabéns pela grata surpresa. Viva o Teatro, Sempre! Luiz Varini.

domingo, 21 de junho de 2009

CRITICAS DE LUIZ VARINI FAZEM SUCESSO NO BLOG!!!


Mesmo contrariando a pedância do "REBELDE SEM CAUSA", as criticas do ator, diretor, dramaturgo e jornalista Luiz Varini, feitas durante os Festivais de Teatro de 2007 e 2008, tem agradado os leitores do blog anjos da cultura.

Cascavel é uma cidade provinciana no setor artístico, qualquer argumento técnico é motivo para contrariacões dos menos informados, aliás essas pessoas não aceitam de maneira alguma qualquer visão externa que possa "motivar" um debate mais aprofundado sobre qualquer trabalho da qual participe.

As criticas de Varini são de extrema validade no crescimento dos trabalhos apresentados, sem menosprezar e nem agredir, mas propor caminhos, formas e solucões à trabalhos que carecem de uma mão "profissional", pelo menos ao serem avaliados.

Ser contra argumentos técnicos mostra a medíocridade e a indisposicão em crescer... Porém quem quer entrar neste mercado deve aprender a respeitar a opinião alheia ou não propor suas idéias públicamente para serem analisadas...

Uma intitulada "metrópole" e cidade "universitária" tem que estar aberta às contradicões e às opiniões. Apresentar um trabalho é a acão de expô-lo à critica também, e enquanto isso afetar alguns mostra a imaturidade e a inconsequência com a qual vem desenvolvendo a atividade, inclusive provando cada vez mais a necessidade de uma "fiscalizacão" mais rígida nos "pseudos" professores teatrais que se proliferam por Cascavel.

ESPETÁCULO DO COLÉGIO WILSON JOFFRE NO FICA.


XXI FESTIVAL DE TEATRO DE CASCAVEL
ANÁLISE
GRUPO: Colégio Wilson Joffre
ESPETÁCULO: Contos e Contos
DIREÇÃO: Tico Quadra

Que grande satisfação ver um elenco jovem, com garra, disposição e disponibilidade para se aventurar nos meandros das artes, em especial do teatro. Que bom ver uma galera de várias idades e vontades subir ao palco e se comunicar com uma platéia ávida de receber coisas boas. Isso é o que acontece com o grupo e a peça Contos e Contos, do Colégio Wilson Joffre, elenco composto por jovens meninas belas e encantadoras e um garoto idem. Tudo é muito gostoso de se assistir, a presença nos marca e nos remete ao mesmo tempo ao encantamento mesclado com novas descobertas que possibilitam um crescimento pessoal. A peça com a pureza do elenco cumpre e muito bem o seu papel, consegue atingir seus objetivos que é contar uma história, somada em três pequenas histórias que, apesar de não se inter-ligarem, se complementam pela proposta. Ressalvas se fazem quando o diretor interfere com opções pessoais acima da proposta e é aí que mora o perigo quando o gosto pessoal desinformado passa a ser maior que a obra e que o elenco, aí a coisa desanda, por exemplo, quando incluí no final do conto do Veríssimo, “O Nariz”, a música “Balada de um Louco” ele mata a essência do texto que é justamente a pessoa ser punida pelo meio em que vive simplesmente por ser fiel às suas “Convicções”, aos seus “Princípios”; quando não percebe que no segundo conto a voz anasalada interpretada pela jovem atriz é engraçada, mas não ajuda a contar a história e o seu passear de um lado para outro do palco não define o ambiente, ou será que a platéia teria que definir quem era a personagem pelo seu figurino guarda-pó? E finalmente quando erra a mão na escolha da música no final do último conto “Casinha de Bonecas”, o que pode justificar o uso da música tema de “Fantasma da ópera” naquele momento? Quebrou-se a magia, o encanto, a sutileza, a pureza, a delicadeza, a ingenuidade, a beleza de ver aquelas maravilhosas meninas-bonecas lindamente pautadas por belas cantigas infantis e seus figurinos escolhidos à beira da perfeição. O que justifica? Somente a falta de maturidade e humildade artística do diretor Tico Quadra poderia justificar que o seu gosto pessoal pode e deve ser maior que a obra proposta. É isso!

Luiz Varini

sábado, 20 de junho de 2009

O CIVISMO DE ALFREDO CRUZ!!!


XXI FESTIVAL DE TEATRO DE CASCAVEL
ANÁLISE
GRUPO: Colégio Marista
ESPETÁCULO: Civismo
DIREÇÃO: Alfredo Cruz

A montagem do grupo Marista é um grande mosaico formado por diversos fragmentos musicais, textuais e poéticos, com diversas citações, porém carece de contracenas, de uma história que conduza toda a narrativa e que não fique somente em panfletos jogados ao ar. Cria-se uma confusão muito grande quando se tenta falar de civismo com referências atuais e ilustrações do período ditatorial em nosso país, os amargos anos de chumbo, os 20 anos de ditadura, de 64 a 84, e que possibilitou por um lado a cerceamento da liberdade de expressão, principalmente o artístico, e por outro lado a criação de verdadeiros clássicos e hinos de uma geração. Na verdade o diretor opta por colocar tudo isso, somado a mais 20 anos históricos pós-ditadura em um único balaio ou melhor um grande liquidificador como se tudo pudesse se transformar na mesma coisa, e não é isso, absolutamente. Temos resquícios da ditadura, porém temos situações atuais que muito se diferem daquele período e essa informação confusa pode ser revista, até porque o elenco é jovem e pode inclusive falar sobre os problemas atuais. É com grande satisfação que vemos um jovem diretor buscar inúmeras informações e propô-las em forma de espetáculo, mas o cuidado que se tem que ter é justamente não se deixar influenciar demais pelos gostos pessoais em função das referências históricas tão marcantes. Elenco belíssimo, consciente e com grande força cênica, sabe conquistar uma platéia. Não poderíamos deixar de destacar a maravilhosa jovem atriz Débora Dalzochio, bela em forma e conteúdo com presença marcante e um timbre de voz realmente encantador que merece ser evidenciado não por ser uma garota de apenas 13 anos, mas principalmente pela forma marcante que conduz a sua participação. Débora descubra-se como artista, o público agradecerá. Parabéns ao Colégio Marista por oportunizar aos seus alunos o Teatro, Parabéns ao diretor Alfredo Cruz pela condução e proposta. Parabéns!

Luiz Varini

sexta-feira, 19 de junho de 2009

TEATRO DO LAGO COMPLETA 20 ANOS!


O Projeto Barracão, idealizado pelo ex-Secretário de Estado da Cultura Rene Dotti, contemplou 4 cidades do Paraná. Cascavel, Maringá, Araucária e Foz do Iguacú. Na época cidades com manifestacões culturais, entretanto com carência de espacos cênicos.

O nosso "Barracão" a contra-gosto da classe artística foi edificado no Lago Municipal, e em sua inauguracão presencas ilustres lá estavam, como o Governador de Estado (época) Álvaro Dias, o Secretário de Estado e mentor do projeto Dr. Rene Ariel Dotti, o Presidente do Banestado, o Prefeito Municipal (época), Salazar Barreiros e o "eterno" Secretário Luiz Ernesto Meyer Pereira.

Lá aconteceram grandes espetáculos: O Quadrante (Paulo Autran), Carmelita Adeus (Proteu-Londrina), Histórias com Desperdícios (Argentina), Mac Beth (Argentina), As Aventuras do Mico Leão Dourado (Curitiba), entre outros...

Mesmo não reconhecido por alguns, lá foi criado o maior movimento de "Teatro experimental" da história de Cascavel. Depois do laboratório conduzido pelo encenador portugues Ademir Ferreira, denominado de "O OSSO", lá surgiram as duas obras teatrais que divulgaram Cascavel para o Brasil no setor.

A PAIXÃO DE OSCAR WILDE E WOYZECK, foram determinantes e marcaram o momento efervescente do setor na época. Justamente pela administracão oportunizar um espaco a um projeto conduzido por pessoas do setor...

... Hoje a imagem do Teatro Barracão é a visão da desolacão, do abandono, do pouco caso e da irresponsábilidade... Depois de muita briga ser viabilizado um remanejamento para a reforma do espaco no valor de R$ 56.000.00 (cinquenta e seis mil), e R$ 230.000.00 (duzentos e trinta mil reais), para implantacão do Ponto de Cultura, com recursos do Governo Federal, nos deparamos com uma administracão medíocre, vingativa, rancorosa e principalmente "despreocupada" com a cultura, alega que o local não é o ideal e o dinheiro será devolvido!!!...

O Teatro do Lago (Barracão), é a mais clara imagem do abandono da cultura em Cascavel, pois na primeira administracão de Edgar, foi abandonado pela falta de atitude de então, imagine agora com os assessores que Edgar têm no setor cultural???...

MORTE E VIDA SEVERINA NO FICA.


XXI FESTIVAL DE TEATRO DE CASCAVEL
ANÁLISE
GRUPO: Colégio Castelo Branco
ESPETÁCULO: Morte e Vida Severina
DIREÇÃO: Tico Quadra


O texto de João Cabral de Melo Neto, Morte e Vida Severina, além de crítico em sua concepção é extremamente calcado na precisão métrica das palavras exaustivamente escolhidas num exercício matemático. É um belíssimo poema, consagrado poema, não foi escrito para ser encenado, mas grandes montagens já foram realizadas a partir deste texto, citamos a maravilhosa montagem do grupo Tuca – Teatro da Universidade Católica, de São Paulo, na década de 60 e que serviu de referência para as demais montagens posteriores, e é claro, a sensacional montagem da mini-série para TV, ou seja, houve várias adaptações de linguagens, do poema para o teatro, do poema para o vídeo, sem perder o que há de mais sagrado, a essência, o cerne da proposta de João Cabral. Infelizmente a montagem dirigida por Tico Quadra não consegue sair da forma, esquece-se do conteúdo proposto e fragmentado perde-se muito do original. Vale como exercício, não como espetáculo! O diretor opta por fazer uma abertura ritualística utilizando-se de velas e Mozart em sua marcha fúnebre, aí reside outro equívoco, quando aleatoriamente se escolhe um tema musical para conduzir uma cena que privilegia o estético, a forma e deixa muito a desejar em conteúdo. Podemos delirar sim, mas antes temos que compreender a proposta para não cairmos na mutilação desnecessária. O grupo merece o destaque pela incursão ao mundo poético do Sr. João Cabral de Melo Neto, porém um aprofundamento no que se propõe se faz necessário, urgente!

Luiz Varini

quinta-feira, 18 de junho de 2009

MUITO LEGAL!!!


O LUCIANO DESCOBRIU UM SITE CHAMADO "GEOVISITE", O SITE LOCALIZA VIA INTERNET QUEM ESTÁ CONECTADO COM NOSSO BLOG E O LOCAL ONDE ESTÃO. NESTE MOMENTO TEMOS 5 CONEXÕES DE CASCAVEL, 02 DE TOLEDO, 01 DE MEDIANEIRA 02 DE SÃO PAULO E 01 DE PORTUGAL. MUITO LEGAL. "OOOOO, BLOGUINHO ARRETADO"!!!...

PREFEITURA MUNICIPAL DE CASCAVEL E SECRETARIA DA CULTURA PROTAGONIZAM MAIS UM FIASCO!!!


Mostrando um total despreparo, falta de planejamento, incompetência profissional e muito descrédito, os funcionários de confianca do setor cultural de Cascavel, conseguem manchar de forma negativa a imagem da cultura local.

O ator paulista André Rangel, volta pela segunda vez a Cascavel, agora com a garantia de que o "fiasco" de: Sexo etc... e tal, não se repetiria...

Que desilusão... Acabei de sair do Teatro do Centro Cultural Gilberto Mayer, e lá não haviam mais de 40 (quarenta) espectadores, um verdadeiro "fiasco-duplo"...

Agora sabem qual a imagem de Cascavel que o ator levará para São Paulo (capital)???... Que Cascavel é uma cidade anti-cultural, que não frequenta teatro, inclusive tem um "elefante-branco" lá parado que dizem ser um teatro, que os imbecís querem colocar 1.000 (lugares), e nem conseguem encher um de 300...

Parabéns Edgar, seus assessores estão acabando com a cultura da cidade e projetando o nome negativamente em todo o Brasil... Está cada vez mais explicado o aumento constante de sua rejeicão. Nem uma pasta que deveria dar resultados positivos consegue lhe ajudar...

Na foto acima o André Rangel em acão no seu primeiro "fiasco" em Cascavel: Sexo etc... e tal!!!

O LIXO NA CULTURA OU A CULTURA NO LIXO!!!




REQUENTANDO POSTAGEM.

No dia 26 de maio postamos um comentário a respeito de uma "cacamba" de lixo estacionada na travessa Champagnat entre a Biblioteca Pública de Cascavel e o Colégio Marista.

Através de fotos constatamos a presenca de "fezes" humanas, papel higiênico, restos de comidas (proveniente de restaurantes das imediacões), garrafas pet e de vidro, enfim...

A Secretaria da Saúde, do Meio Ambiente e principalmete da Cultura nada fizeram e todo dia lixo de toda "qualidade" é colocado naquele recipiente, que deveria ser apenas coletor de restos de construcão.

Já que as autoridades não tomam nenhuma providência, alguns pais de alunos do Colégio Marista ao flagarem o momento em que eu tirava as fotos que estão no blog, questionaram-me o que deveriam fazer. Sugeri reunir pais, professores e direcão do Colégio Marista e levar o "Blog" com suas postagens e as fotos que iremos fornecer, ao prefeito municipal Edgar Bueno, para ver se assim uma providência será tomada.

A VISÃO CRITICA DE VARINI, À OBRA DE TCHECKOV SOB A BATUTA DE MACALINI.


XXI FESTIVAL DE TEATRO DE CASCAVEL
ANÁLISE
GRUPO: Inescência dos Incensos
ESPETÁCULO: A Construção silenciosa de Tchekhov
DIREÇÃO: Edson Macalini

O grupo dirigido por Edson Macalini opta por trabalhar com fragmentos textuais de Anton Tchekhov, autor russo, que construiu a sua obra a partir do realismo e que serviu de base para se transformar em grandes clássicos da literatura dramática mundial, como: Tio Vânia, O jardim das Cerejeiras, Os malefícios do tabaco, As três irmãs, A Gaivota, O canto dos cisnes, que se transformaram em referências mundiais a partir das célebres montagens em parceria com Constantin Stanislavski, diretor que tinha a predileção por essa linguagem e que depois se transformou no “Método”. O diretor utiliza-se de alguns fragmentos para realizar a sua montagem que com muita competência é executada pelos atores, com destaque para a atriz Jossane Ferrraz, que naturalmente consegue dar vida e verdade aos textos executados, Porém acontecem alguns ruídos que se contradizem em formas de linguagens como a utilização de elementos simbolistas que não contribuem para conduzir a narrativa realista proposta pelo autor, é uma opção do diretor, é uma opção do grupo, mas há de se cuidar para não repassar uma informação equivocada em forma de criação artística, não estamos propondo o uso específico da manutenção do tradicionalismo, muito pelo contrário, podemos mesclar linguagens com técnicas e conhecimento que se completem e não distorçam excessivamente a literatura dramática em detrimento da montagem cênica. Parabéns ao jovem diretor pela proposta conceitual da montagem, pelo exercício de criação e pela confiança que ele repassa ao grupo o que demonstra maturidade artística para enfrentar novos trabalhos com a mão firme e a cabeça leve de quem sabe o que quer e possui elementos técnicos para conseguir. Parabéns!

Luiz Varini
XXI FESTIVAL DE TEATRO

quarta-feira, 17 de junho de 2009

TRABALHANDO POR CASCAVEL!!!


O MOVIMENTO "EU AMO O TEATRO MUNICIPAL" TEVE IMPORTANTE CONQUISTA NOS ULTIMOS DIAS. DEPOIS QUE O SECRETÁRIO PAULO GORSKI (OBRAS), ASSUMIU A RESPONSÁBILIDADE PELOS PROJETOS COMPLEMENTARES E FALOU PARA A "MAGDA" PARAR DE FALAR BESTEIRAS, COMO TAMBÉM TOMOU PARA SI TODAS AS RESPONSÁBILIDADES E EXCLUINDO A "TARTARUGA" DO PLANEJAMENTO DO PROCESSO, JÁ PODEMOS ACREDITAR QUE É POSSÍVEL AS OBRAS SEREM RETOMADAS.

EM REUNIÃO PELA MANHÃ DE HOJE, GORSKI NOS DEU UM PARECER DA SITUACÃO, COMO TAMBÉM MOSTROU DOCUMENTOS E PROTOCOLOS PARA REALIZACÃO DA OPERACÃO DE CRÉDITO PARA CONTINUÍDADE DAS OBRAS.

ESSE CANAL DE CONVERSACÃO ENTRE A SECRETARIA DE OBRAS E O MOVIMENTO, SÓ FOI POSSÍVEL APÓS UMA SÉRIE DE MANIFESTACÕES DA CLASSE ARTÍSTICA DE CASCAVEL E DA SOCIEDADE COMO UM TODO.

DOCUMENTO:

FOI ENTREGUE NA TARDE DE HOJE O PARECER JURÍDICO E DECLARACÃO DO CHEFE DO PODER EXECUTIVO - PARA OPERACÃO DE CRÉDITO INTERNO.
TRATA-SE DE ANÁLISE DAS CONDICÕES LEGAIS PARA A CONTRATACÃO PELO MUNICÍPIO DE CASCAVEL, DE OPERACÃO DE CRÉDITO, NO VALOR DE R$ 1.550.000.00 (HUM MILHÃO, QUINHENTOS E CINQUENTA MIL REAIS), JUNTO À AGÊNCIA DE FOMENTO DO ESTADO DO PARANÁ S.A, DESTINADA A CONCLUSÃO DA OBRA DO TEATRO MUNICIPAL DE CASCAVEL.
O NÚMERO DO PROTOCOLO É 25500-08/09 - E AGUARDA APENAS O PARECER E HOMOLOGACÃO DO STN (SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL).

O MOVIMENTO:

DIANTE DESTA SIGNIFICATIVA VITÓRIA, POIS ESTÁ ASSEGURADA A CONTINUÍDADE DAS OBRAS DO TEATRO MUNICIPAL, COMO TAMBÉM O ESTANCAMENTO DAS PALAVRAS DE CUNHO "NEGATIVO" EM RELACÃO A OBRA, PROFERIDAS PELA SECRETÁRIA DA CULTURA JUDETE BILIBIO E PELO PRÓPRIO PREFEITO, O MOVIMENTO "EU AMO O TEATRO MUNICIPAL" ESTARÁ SE REUNINDO DURANTE A SEMANA, PARA ANALISAR A SITUACÃO E TAMBÉM PARA COMEMORAR ESTA MAÍSCULA CONQUISTA.

DESDE JÁ AGRADECEMOS O ATENDIMENTO PRESTADO PELO SECRETÁRIO GORSKI, QUE NÃO SE FURTOU EM APRESENTAR DOCUMENTOS E OUVIR OS INTEGRANTES DO MOVIMENTO, COMO TAMBÉM SOUBE RESPEITAR E PONDERAR A IMPORTÂNCIA DESTA OBRA PARA CIDADE E, DIFERENTEMENTE DE OUTROS GESTORES TEVE A VISÃO DO DESGASTE QUE A PARALISACÃO DAS OBRAS DO TEATRO MUNICIPAL OCASIONARIAM À COMUNIDADE E AO GRUPO POLÍTICO DE EDGAR.

MAIS UMA "CRITICA" DE LUIZ VARINI!!!


XXI FESTIVAL DE TEATRO DE CASCAVEL
ANÁLISE
GRUPO: Éramos Três
ESPETÁCULO: Alegria
DIREÇÃO: Tico Quadra


A proposta do grupo é trabalhar técnicas circenses como mote principal da montagem, porém carece de sustentação teatral através da possibilidade de contextualizar as cenas em uma história que apóie todas as peripécias circenses à qual o grupo se propõe. Os números apresentados são fruto de oficinas realizadas pelos membros do grupo e mereceria um cuidado técnico maior para que não caia no exercício pela mera execução do exercício, ou seja, atribuir características artísticas aos números apresentados. Há a necessidade de se pensar na amarração enquanto cenas para que a apresentação não fique na evidência de cenas avulsas não contextualizadas para que não se evidencie algo parecido com a animação e o entretenimento de festas infantis. Pontos extremamente favoráveis e que merecem destaques pela qualidade apresentada são os figurinos e a maquiagem que são bem elaborados e favorecem na condução das personagens. É difícil encontrar um grupo de jovens atores que se dedique à arte, e isso o diretor já conseguiu, falta agora dar sustentação técnica para que se encontre uma linguagem prazerosa tanto para o grupo quanto para a platéia e que isso não seja só força subjetiva do discurso e chegue realmente com todas as possibilidades artísticas que o grupo pode e consegue adquirir. É um grupo jovem, bonito de se assistir e tem tudo para construir e solidificar uma bela carreira artística. É isso!


Luiz Varini

MAIS UMA INDIGNACÃO DO MARQUINHOS DAMASCENO!!!


PASMEMMMMM!!! ISTO É INCRÍVEL!!!!!!

Embalado nesse "maravilhoso" espetáculo , esta chegando "quentíssimo" saído do forno a programação dos 20 anos do Festival de Música. O XX Festival deste ano de 2009 que ocorrerá agora do dia 5 ao dia 11 de Julho. Quase todas ás oficinas direcionadas para crianças e amadores de primeiro time! Mais uma vez organizado por pessoas sem informação alguma , desatualizadas e totalmente sem noção do que acontece dentro dá própria cidade. Dá grade de 15 professores , mais dá metade já é sócio de Cascavel. Há mais de 7 ou 8 anos que os mesmos vem pra cá. Uma repetição absurda de quem praticamente deve ter não mais de 10 números de telefone na agenda!! Ficamos felizes de que ainda manteram 2 professores dá nossa grade que foi "LIMADA" e que foram indicações nossas (Glauco Solter e Marina Spoladori) , e que eles estão com a maior cara de pau expondo como se fosse idéia "delas". Vcs já ouviram falar em CLEBER ALMEIDA? RONALDO SAGGIORATO? IZABEL PADOVANI ( esta ganhadora do Prêmio Visa em 2004 )? EDINHO SANTANNA? SÉRGIO COELHO? DANIEL SÁ? Pois é minha gente....... este seria o timaço que já estava pronto pra vir pra cá , alguns viriam até de ônibus ( pq falar em passagem aérea na Secretária de Cultura é como se fosse acabar o mundo ). Eu tive que ficar explicando HORAS para as "coordenadoras" do Festival que já há anos vem fudendo tudo por lá , quem eram estas pessoas. Pq elas nunca ouviram falar.... MAIS AGORA É O "CLUBE DÁ LULUZINHA", o terrível de tudo isso é que a classe musical é ridícula em vários aspectos. Tão ridícula como já disse que se colocarmos "20 músicos" que trabalham com música e ganham os seus cachêzinhos , 18 deles não sabem de nada disso que falo. É sertanojo é bailão pra tudo que é lado , e um monte de bandinhas de rock que "realizam" á música dentro dá cidade!!! Complicado e triste. Parabéns CLAUDETE MARIA , JUDETE BILIBIO , E GIORADANA LUBE...ahh já ia me esquendo do "chefão" o Sr. EDGAR BUENO! Vai ser maravilhoso este Festival , os concertos com aquele equipamento "especial" do nosso Centro Cultural , todo mundo felizzz , viva os compositores do século retrasado , violinos , rabecas , os corais celestiais , e a criançada toda brincando no quintal do EDGAR.

OUTRA PRODUCÃO DE SUCESSO DA PREFEITURA DE CASCAVEL!!!


ISSO NÃO É UMA PIADA???!!!

DEU NO SITE OFICIAL DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CASCAVEL.



"Após o grande sucesso da comédia teatral, “Sexo etc. e tal” a Secretaria de Cultura de Cascavel em parceria com a empresa Café Concerto & Eventos, traz nesta quinta-feira (18), outro grande texto de sucesso: “André Rangel é Dom”. A peça será apresentada no Centro Cultural Gilberto Mayer às 20h00, os ingressos podem ser adquiridos no local do evento e custam: R$30 antecipados, R$40 na hora e R$20 a meia entrada"...

O ESPETÁCULO CITADO "SEXO ETC... E TAL" TAMBÉM COM PROMOCÃO OFICIAL TEVE UM "SUCESSO" INCRÍVEL - 50 (CINQUENTA)- ESPECTADORES... ESSE DEVERÁ TER CASA CHEIA POIS A DIVULGACÃO ESTÁ SENDO MARAVILHOSA...

ATENCÃO VEREADORES: VAMOS FISCALIZAR O PAGAMENTO DE LOCACÃO DO CENTRO CULTURAL, POIS A INFORMACÃO QUE CHEGOU ATÉ NÓS É QUE PELA SEGUNDA VEZ A PROMOTORA DO EVENTO QUE NÃO É DE CASCAVEL, ALÉM DE CONSEGUIR ISENCÃO DA TAXA ESTÁ TENDO REGALIAS QUE OS ARTISTAS DE CASCAVEL NÃO TÊM. PEDIDO DE ESCARECIMENTO URGENTE...

terça-feira, 16 de junho de 2009

ESPETÁCULO "PARA BAILAR COM A LUA" - A CRITICA DE LUIZ VARINI


AO CONTRÁRIO DE ALGUNS "APAVORADOS" QUE FICARAM EXTREMAMENTE AFETADOS QUANDO FALAMOS DAS PUBLICACÕES DE CRÍTICAS DE ESPETÁCULOS EM FESTIVAIS DE CASCAVEL, O QUE QUEREMOS É MOSTRAR O CRESCIMENTO DOS FESTIVAIS NOS ULTIMOS ANOS, PRINCIPALMENTE O DE TEATRO, QUE HAVIA ACABADO NA ADMINISTRACÃO "EDGAR BUENO" (2001-2004), QUE RESGATAMOS E COLOCAMOS PROFISSIONAIS PARA AVALIAR O ATUAL QUADRO ARTÍSTICO DE CASCAVEL.

XXI FESTIVAL DE TEATRO DE CASCAVEL
ANÁLISE
GRUPO: As Gaivotas
ESPETÁCULO: Para bailar com a lua
DIREÇÃO: Whesley Faglian


É com grande satisfação que assistimos à peça Para bailar com a lua, e o motivo é simples, poder constatar que senhores e senhoras acima de 60 anos encaram a grande missão de subir ao palco para apresentar. Quanto à presença dos senhores e senhoras é incontestável a pureza, o despojamento, a alegria e acima de tudo, o comprometimento com os encontros, ensaios, a participação que é sempre louvável e digna de aplausos, porém temos que ressaltar, dentro de uma análise crítica a apresentação e iremos fazer observando estritamente as necessidades básicas de uma montagem. Infelizmente o texto de autoria do diretor é carente de carpintaria teatral que dê sustentação à montagem que é pautada e conduzida narrativamente por inserções musicais, bem ao seu gosto, e que não ajudam na condução do espetáculo, muito pelo contrario, prejudica e muito o desenvolvimento dos atores em cena que se perdem no ritmo melódico cansativo da trilha sonora que não remete em nada à proposta dos bailes de carnaval. Quanto à proposta do texto, é extremamente feliz a idéia dos enamorados “Sol e Lua” porém não passa disso, ou seja de uma idéia, que não chega a ser concretizada. O grupo precisa fazer o que se propõe, por exemplo, não dá para aceitar que as personagens “palhaços” não possuem nem a graça nem o mínimo de técnica para desenvolver as suas cenas. Parabéns pela iniciativa de trabalhar com os senhores e senhoras acima de 60 anos, o legal agora é oportuniza-los ao conhecimento das técnicas cênicas, inclusive como enriquecimento pessoal. É isso!


Luiz Varini

XXI

PAULO GORSKI CONFIRMA ADITIVO DO TEATRO MUNICIPAL!


HÁ CINCO MINUTOS ATRÁS CONVERSEI RAPIDAMENTE COM O SECRETÁRIO DE OBRAS DE CASCAVEL, PAULO GORSKI, QUE CONFIRMOU QUE TODO TRÂMITE NECESSÁRIO PARA A APROVACÃO DO ADITIVO DE R$ 950.000.00 (NOVECENTOS E CINQUENTA MIL REAIS), PARA A CONTINUÍDADE DAS OBRAS DO TEATRO MUNICIPAL FOI ULTRAPASSADO, ESPERANDO AGORA APENAS A HOMOLOGACÃO.

MARCAMOS UMA REUNIÃO COM O SECRETÁRIO PARA ÀS 9 HORAS DA MANHÃ DESTA QUARTA-FEIRA, ONDE GORSKI, NOS DARÁ UMA PREVISÃO DA LIBERACÃO DO ADITIVO E CONSEQUENTEMENTE O RETORNO A TODO VAPOR NA OBRA DO MUNICIPAL.

CALMA GENTE!!!


EU DEI NOME E SOBRENOME DE QUEM DENUNCIOU ALGUMAS ENTIDADES QUE POSSUEM ATIVIDADES TEATRAIS EM CASCAVEL. ESTOU PRESTANDO UM ESCLARECIMENTO IMPORTANTE DA NECESSIDADE DE MANTER UM QUADRO DE PROFISSIONAIS EM ACADEMIAS DE DANCA, CONSERVATÓRIOS DE MÚSICA, ESCOLAS PÚBLICAS E PRIVADAS, ENTRE OUTRAS ENTIDADES. NÃO PRECISAM SE DESESPERAR POIS EXISTEM FORMAS DE LEGALIZACÃO, COMO TAMBÉM NÃO TENHO O CONTACTO NEM FONE DO DENUNCIANTE PARA OS DEVIDOS ESCLARECIMENTOS, ENTRETANTO QUEM QUISER ACHAR É SÓ VASCULHAR A INTERNET...

EM TEMPO: POR FAVOR SEM VIOLÊNCIA COM O RAPAZ!!!

segunda-feira, 15 de junho de 2009

MINISTÉRIO DO TRABALHO INVESTIGA DENÚNCIA!!!


A Procuradoria do Trabalho de Cascavel, esteve visitando o Curso e Colégio Ideal, para atender denúncia do senhor Vitor de Barros e Barros, referente ao uso "ilegal" da profissão, no que concerne ao trabalho de professores de Teatro, sem o devido registro profissional.

Como sou profissional desde o ano de 1.994, e possuidor de sete registros (ator, assistente de diretor, diretor de producão, cenógrafo, iluminador, operador de som, operador de luz), e um em processo (diretor), não tivemos problema algum em apresentar os documentos ao digníssimo representante.

Mas o importante foi a conversa que tivemos com os representantes desta importante entidade, pois descobrimos que caso haja pessoas dando "aula" sem o devido registro, independente de ser voluntário ou não, poderão ser autuadas a pessoa e a instituicão onde o "não" profissional está fazendo tal trabalho.

Fato que nos deixou curioso é que a denúncia é relacionada apenas as seguintes entidades: Colégio Marista, Sesc, Colégio Ideal e Colégio Cristo Rei... Como a curiosidade me é peculiar, perguntei ao representante do Ministério do Trabalho, como se formaliza tal denúncia???...

Descobri que qualquer um que sinta-se "lesado" pode fazê-la, independente da área: Ator/Atriz, Professores de Cinema, Teatro, Danca, Circo, Música... etc... Ou seja se a moda pegar, academias de danca, escolas e afins ou profissionalizam seus trabalhadores, ou a multa (extremamente salgada), deverá chegar através do Ministério do Trabalho.

Diferente do Vitor de Barros, que tenta atingir pessoas através de denúncias, estaremos informando à todas escolas e academias que em breve poderão receber uma visita da Procuradoria do Trabalho e ter que "comprovar" que tem um profissional do setor. Caso contrário...

sábado, 13 de junho de 2009

EXPOSICÃO SEM CONVITES!!!


PARA QUEM NÃO RECEBEU O CONVITE EM CASA, PRINCIPALMENTE OS AMANTES DAS ARTES PLÁSTICAS, DEVEM VISITAR O MAC (MUSEU DE ARTE DE CASCAVEL), NO PERÍODO DAS 18 ÀS 08 DA MANHÃ, DESDE O ÚLTIMO DIA 09 DE JUNHO (DIA DO REGISTRO FOTOGRÁFICO), E CONFERIR A MARAVILHOSA "OBRA DE ARTE" DA WOLKSVAGEN, O VEÍCULO "GOL".

CABE RESSALTAR QUE O "GOL" É CAMPEÃO DE VENDAS NA CATEGORIA, E COMO OS ARTISTAS PLÁSTICOS DE CASCAVEL, ESTÃO INSERIDOS NA CLASSE ARTÍSTICA QUE MAIS TEM PRIVILÉGIOS JUNTO À SECRETÁRIA (QUE TAMBÉM SE DIZ SER...), E ELES NÃO TEM O QUE COLOCAR NAQUELE ESPACO "GRATUÍTO"... ACHO QUE DEVERIAM COLOCAR TAMBÉM NO MAC (MUSEU DE ARTE DE CASCAVEL), O VEÍCULO PÁLIO (QUE CONSTANTEMENTE ESTÁ NUM CONJUNTO RESIDENCIAL NA REGIÃO DA NEVA), E O ONIBUS BIBLIOTECA, POIS ESPACO "INUTIL" SÓ PODE SERVIR DE ESTACIONAMENTO...

A OPINIÃO CRITICA!!!


PARA REGISTRAR E GUARDAR A OPINIÃO DE UM CRITICO QUE FREQUENTOU OS ÚLTIMOS FESTIVAIS DE TEATRO DE CASCAVEL, AO ANALISAR UM GRUPO ONDE HAVIA UM "PEDANTE" DE LIDER:

"O TRABALHO DE VOCÊS TEM 20% (VINTE PORCENTO) DE ARTE! SENDO QUE 10% (DEZ PORCENTO) É DO FIGURINO E 10% (DEZ PORCENTO) DA MAQUIAGEM!!!".

ESTAREMOS DIVULGANDO NESTE ESPACO CRÍTICAS E OPINIÕES SOBRE ESPETÁCULOS APRESENTADOS NO PASSADO E NO PRESENTE EM CASCAVEL. PARA TANTO IREMOS COMECAR COM CRITICAS FEITAS POR PROFISSIONAIS NOS ÚLTIMOS FESTIVAIS REALIZADOS EM CASCAVEL, PARA QUE POSSAMOS TER UMA VISÃO MAIS AGUCADA DOS TRABALHOS ARTÍSTICOS REALIZADOS EM NOSSA CIDADE.

sexta-feira, 12 de junho de 2009

CLOWNS E CIRCO NO CCGM.


Hoje tem espetáculo de "improviso" no CCGM. Com o sugestivo titulo "World Championship International Improvisation of Cascavel", os grupos de teatro do Colégio Wilson Joffre de Cascavel, Colégio Eron Domingues de Rondon, Grupo E Agora? e Grupo Sesc se apresentam hoje a partir das 20 horas.

Corram para comprar os últimos ingressos, que estão sendo vendidos à R$ 5.00 antecipado/estudantes e R$ 10.00 na hora.

terça-feira, 9 de junho de 2009

O FESTIVAL DE DANÇA DE CASCAVEL VOLTOU A IDADE DA PEDRA


O Festival de Dança de Cascavel até 2008


Os Dinossauros não conseguiram chegar a época da informática, e quando conseguem o poder voltam a fazer as coisas como a pelo menos 20 anos atrás. Acabando com a Evolução e Continuidade do Crescimento Cultural de Cascavel, principalmente dos Festivais da Cidade.

Estou recebendo vários e-mails perguntando sobre o Festival de Dança de Cascavel, que em 2009 vem na sua 20 edição, ou vinha pois ninguém sabe de nada. Nem os próprios grupos da Cidade sabem como fazer inscrição. É uma vergonha para a Secretaria e principalmente para quem está coordenando o Festival, que não tenha nenhum tipo de divulgação, nem mesmo aprenderem a forma que deixei desde 2006, pois quando assumi a dança um das primeiras novidades do festival foi a informatização do processo, tanto de inscrição como tabelas e gerenciamento do festival como um tod

o, e que agora volta aos tempos arcaicos que se tem várias pessoas digitando fichas para avaliação dos jurados. Infelizmente, em pleno século XXI, e com vinte anos de idade, o festival está prestes a ser um fiasco, com academias de cascavel e região indo para outros municípios em festivais muito menores que o de cascavel, por uma simples ação de nosso prefeito Edgar Bueno, em colocar pessoas incapazes para fazer um festival que é modelo para grandes centros, é o que estamos vendo, ou melhor não estamos vendo...


O Festival de Dança em 2009


Confesso que entrei no site da secretaria da cultura, o Portal Cultural, e vejo lá links que não vão a parte nenhuma, até mesmo as notícias quando se clica para entrar na pagina e ler , não abre, não se tem datas dos festivais, não se tem regulamento de nenhum festival nem o de Música que acontece no próximo mês (informações de Bastidores), assim fico sem ação em o que falar para as pessoas de academias renomadas do estado e fora dele, pois não há informação nenhuma.

Uma grande amiga minha de uma Academia de dança aqui da Cidade, me falou que a ficha de inscrição do Festival é uma folha de papel sem nenhuma identificação do festival, e falou “Se no processo de inscrição está assim, quero ver como vai ser a estruturação do Festival”, e que se continuar desta forma não irá participar. Esta frase por sinal escutei ao de uma mas de várias academias da cidade e da região.

“Se não sabem fazer, não se metam!!!”

MAC VIRA ESTACIONAMENTO NA SECRETARIA DA CULTURA DE CASCAVEL


Foto: Claiton Biaggi

Este blog descobriu nesta semana o porque da não cobrança dos artistas plásticos na utilização do espaço do Mac para Exposições, acontece que flagramos alí um estacionamento, ora meus colegas culturais, Mac é um espaço nobre dos Artistas Plásticos e em hipótese alguma deve ser tratado como estacionamento, este é mais um Flagra desta que já passa a ser a pior gestão cultural que Cacavel já teve...

segunda-feira, 8 de junho de 2009

RECLAMAÇÕES E MAIS RECLAMAÇÕES DA GESTÃO CULTURAL DE CASCAVEL!!!

ADIVINHEM DE QUEM É O COMENTÁRIO ABAIXO, RODANDO PELOS ORKUTS DA CIDADE???!!!

"Cara mandei a relisse da minha oficina para a secretaria da cultura divulgar e ficou la quinze dias e eles não divulgaram, ai deu pouca gente como a sala era grande eles ficaram com medo da imprensa então os guardas ficaram nos presionando para a gente desistir ,para a gente trocar de sala, as pessoas ligavam no centro cultural e eles diziam que deu pouca gente que não sabia que a gente ia continuar. Mas eu não recebi drt comprado, cara eu recebi porque sei o que estou fazendo e tenho bagagem para isso, Reuni o pessoal que chegou e montamos um trabalho em 7 atores, imagine cara, agora é os guardas que apita num setor cultural, eu tive que estudar para falar um pouco de arte pois a arte é milenar é de pai para filho e de escola para escola de artistas. Esse pessoal não sabe o que faz e tem preguiça de trabalhar, não é a toa que o povo anda parecendo gado por ai. Pois sabado e domingo os centros culturais são fechados, se vc quizer levar tua familia para ver uma exposição aonde vc vai? não tem porque tem que p..."

ENQUANTO ISSO EM FOZ DO IGUAÇU...


A empresa cultural Café Concerto da cidade de Foz do Iguaçu, vem para Cascavel e traz em parceria com a prefeitura da cidade o espetáculo "Sexo etc... e tal", e arruma um prejuízo considerável. Pouco mais de 50 espectadores assistiram o espetáculo teatral...

Já a ACPT - ASSOCIAÇÃO CENTRO DE PESQUISA TEATRAL - apresentou no último sábado nas dependências do IGUASSU BOULEVARD CENTRO DE EVENTOS E LAZER, pagando teatro, taxas municipais (alvará, publicidade entre outras), e teve a bagatela de 628 pagantes, com ingressos a R$ 8.00 e R$ 16.00.

Sem contar com nenhum tipo de apoio ou qualquer outra infraestrutura pública, a ACPT, contou apenas com a chancela de mídia da RPC - TV CATARATAS / AFILIADA DA REDE GLOBO, que tem acompanhado os espetáculos da entidade por todo estado.

A independência da Associação Centro de Pesquisa Teatral, dá uma dimensão da qualidade de seus espetáculos e da credibilidade de seus produtores. Por isso não há prefeitura ou orgão público que trará espectadores para os espetáculos, mas sim competência, seriedade, credibilidade, qualidade e principalmente "entusiasmo"...

FESTIVAL DE TEATRO E CINEMA PODEM NÃO ACONTECER EM CASCAVEL!!!


Devido o corte orcamentário e a baixa arrecadacão, bem como a queda do FPM (Fundo de participacão dos Municípios), um funcionário de "alto coturno" da administracão municipal de Cascavel, comentou que se os gestores culturais não buscarem parcerias e não desenvolverem projetos para os governos estadual e federal, dificilmente serão realizados os FESTIVAIS DE CINEMA E TEATRO DE CASCAVEL.

A autoridade ainda confidenciou que o "fraco" desempenho até agora da equipe da Cultura, poderá ficar evidenciado durante os Festivais e se continuar da mesma forma haverá mudancas radicais.

Que bom que tem gente dentro da administracão publica de Cascavel, com visão e discernimento do que está acontecendo. O que estamos vendo é uma situacão caótica, com reclamacões em todos os setores, e se o termometro serão os FESTIVAIS, o primeiro que é o de DANCA, já caiu em desgraca perante os artistas desta vertente, várias academias já definiram que não irão participar, inclusive já fizeram uma escolha: Participarão do FESTIVAL DE DANCA DE GUARAPUAVA, não participarão do de CASCAVEL.

Acima uma foto do novo espetáculo do GRUPO DELÍRIO DE Curitba - ROMEU E JULIETA - detalhe o grupo abriu o FESTIVAL DE TEATRO DE CASCAVEL no ano passado com o espetáculo: O EVANGELHO SEGUNDO SÃO MATHEUS.

domingo, 7 de junho de 2009

CAOS CULTURAL EM CASCAVEL!!!


Parece que Edgar Bueno, prefeito de Cascavel terá que tomar uma atitude muito séria no setor cultural, ou a comunidade em breve estará também na frente de seu gabinete reclamando de um dos setores que deveria apenas dar alegrias e não reclamações.

Primeiro foi a "briga" para poder divulgar os eventos nas dependências do Centro Cultural Gilberto Mayer, depois o "escracho" de Judete Bilibio, secretária da Cultura, em cima do músico e produtor cultural Marcos Damasceno. Posterior a isso, veio um "protecionismo" acima do normal aos artistas plásticos, em detrimento de outros setores, sem esquecer que essa classe não "paga" para usar as instalações culturais do município...

Essa foi a primeira parte, pois não podemos esquecer a infraestrutura, pois teve a (praticamente) paralização das obras do Teatro Municipal, o descaso com a Casa da Cultura Zona Norte, a irresponsábilidade para com o "Ponto de Cultura", a indiferença com a reforma do Teatro do Lago e a despreocupação com qualquer projeto futuro...

Lembrando ainda ações que nos levam a crer que o caos cultural se aproxima: Aumento em 100% (cem porcento), nas taxas de utilização dos espaços públicos, a pancadaria em evento cultural, evento promovido pela secretaria da cultura (Sexo, etc... e tal), com pouco mais de 50 espectadores, o desaparecimento de equipamentos "fixos" do único espaço decente para evento artístico num evento de música, a extinção do Coro Sinfônico de Cascavel, a desestruturação da Orquestra Sinfônica de Cascavel...

E AS NOVAS???!!!

Então povo de Cascavel e amantes das artes, nas últimas horas várias academias de danças de Cascavel, decidiram não participar do FESTIVAL DE DANÇAS, que acontece no mês de agosto. Segundo uma das diretoras (que no começo apoiava a nova administração), ficou claro que a organização é "falha", pois não realiza reuniões e estão "perdidinhos da silva"! Inclusive a diretora que no passado havia falado que o Festival tinha que ter uma maior abrangência, percebeu que os atuais gestores não tem um "minimo" de capacidade sequer para fazer um Festival como os do passado. Afirmando que vai ter que inclusive dar o braço a torcer e falar que: "Eu era feliz e não sabia!!!".

Sem mais o que dizer, até os apoiadores estão reclamando abertamente da atual gestão cultural. É só acompanhar "blogs e orkuts" de grupos musicais, dança e teatro da cidade.

Por isso senhores vamos rezar como a "vivandeira" da foto fez no "Buraco do Teatro Municipal" e de lá cresceu a obra, para ver se a nossa cultura sai do "buraco" em que o Edgar Bueno meteu.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

SOM DO CENTRO CULTURAL SOME E EVENTO QUASE NÃO ACONTECE!!!


Essa é de doer... Depois da gestão anterior deixar os equipamentos de luz e som do Teatro do Centro Cultural Gilberto Mayer, em perfeito funcionamento, pois pegou o mesmo da primeira gestão de Edgar (2001 a 2004) sucateado, novamente nos deparamos com esse tipo de acontecimento.

No evento "Oeste Mostra Música", realizado pela Associacão dos Músicos do Oeste do Parana, dirigida por Cleyton Costa, quando da conferência e passagem de som pelos artistas "descobriu-se" que o som do Centro Cultural Gilberto Mayer, estava em "outro" evento.

Ora, senhores gestores públicos, o equipamento técnico do "único" espaco público da cidade para apresentacões artística, não pode em hipótese alguma sair daquele espaco, para isso existe o "som externo"...

Resta saber se o som foi emprestado novamente para evento artístico em Santa Tereza do Oeste, ou estava em alguma "sessão de cinema" com cobranca de ingressos para uma entidade "privada"???!!!

NEGANDO A ORIGEM CULTURAL!!!


Estive viajando pelas regiões norte e noroeste do estado do Paraná, fechando parcerias e apresentacões da ACPT (Associacão Centro de Pesquisa Teatral). Comentários em algumas cidades sobre apresentacões de um Grupo Artístico, me chamaram a atencão!

O Grupo ora se identificava como sendo de São Paulo, e ora de Curitiba. Entretanto nunca se identificou como sendo de sua "verdadeira" cidade de origem.

Em alguns lugares cheguei a questionar: "Porque meninos tão talentosos precisam fazer isso???".
Também cheguei a não acreditar, pois o grupo e a obra da qual são homonimos, jamais faria a producão da forma como eles andam fazendo.

Por isso "meninos", não queimem o filme de vocês escondendo-se atrás da "máscara" de serem da capital ou paulista. Acreditem em vocês mesmos, aprendam a falar a verdade e a não negar sua origem artística, pois isso causa um "descrédito" danado...