sexta-feira, 31 de julho de 2009

PREFEITURA DE CASCAVEL É COMPARADA AO MST!!!


O jornalista Paulo Martins, em sua coluna ISTO POSTO, do Jornal Gazeta do Paraná na edição de ontem (30/07/2009), compara a Prefeitura Municipal de Cascavel com o MST. A comparação é feita em relação a invasão da BANCA DO WALTÃO, na calada da madruga de 18 para 19 de agosto. Abaixo a nota na integra de Paulo Martins.

KETCHUP

"Pioneiro de Cascavel WALTER DOS ANJOS, popularmente conhecido como WALTÃO, que teve sua banca ASSALTADA pela PREFEITURA na madrugada de sábado, bem ao estilo do MST, está requerendo judicialmente devolução e reparação de danos. Essa invasão receberia de Donizete Adalto, se vivo fosse, sua velha máxima: MORRO E NÃO VEJO TUDO".

AAPLAC NÃO SE POSICIONA!!!


A AAPLAC - Associação dos Artistas Plástico de Cascavel, ainda não se posicionou em relação as acusações proferidas pela Secretária da Cultura, Judete Bilibio, no Jornal Gazeta do Paraná do último domingo (26/07), no caderno ALT - Outra Pauta, ao citar dois dos maiores representantes das artes visuais de Cascavel.

Luiz Carlos Brugnera e Nelson Josefi, tiveram a honra vilipendiada pelas acusações da secretária. Ambos são acusados de ocuparem "cargo público" e nada fazerem. Judete, ainda afirma que foram passivos em relação à pintura de paredes, coquetéis, convites e outras regalias que só os artistas plásticos têem e foram cortadas no final da administração passada. A insinuação vai além, pois nas entrelinhas a secretária deixa transparecer que os artistas ganharam dinheiro público e não trabalharam.

O ódio e o rancor da Secretária advém da polêmica causada pela exposição PARALISIA (MAC), que tem entre os participantes, os dois acima citados, a "presidente da AAPLAC" Cléo Dobler, o presidente do PSOL Jeferson Kaibers e César Ferreira. A curadoria está a cargo de Andrés Castillo Vildósola.

O que está nos chamando a atenção é o silêncio da AAPLAC, já que a própria presidente está no âmago da questão, e do dirigente partidário Kaibers, que naturalmente deveria sair em defesa de seus "companheiros"...

O fato é que: QUEM CALA CONSENTE! E se não há manifestação nem contestação às palavras de Judete Bilibio, é porque o que foi falado de Brugnera e Josefi é a mais pura verdade!!!???...

quinta-feira, 30 de julho de 2009

FESTIVAL DE DANÇA COMPLETA 20 ANOS E PODE NÃO ACONTECER!!!


É algo para ficar na história... Ninguém consegue acreditar... No ano em que completa sua vigésima edição, o Festival de Dança de Cascavel pode não acontecer!!!

Sem bola de cristal, previmos a decadência do Festival nos números, o que não imaginavamos é que na parte administrativa estavam cometendo erros tão primários... O convênio com a entidade de repasse do recurso tem que ser encaminhado no inicio do ano, o que não aconteceu. Informações de fonte interna diretamente ligada ao setor administrativo da Secretaria da Cultura, diz ter avisado da situação depois de conversar com o procurador jurídico da Secretaria de Estado da Cultura, e não foi dado a devida importância...

Será que as Academias de Danças, Studios, Entidades Culturais e Associações irão pelo menos averiguar o que aconteceu???!!!

É hora de cobrar, instigar, exigir competência... Pois afinal o salário desse pessoal é pago com dinheiro público!!!

Perderam o dinheiro do Festival de Música, do Festival de Dança, do Ponto de Cultura!!!... Estão marcando época como a administração cultural "mais"(+) incompetente da história!

Para quem não sabe o Festival de Dança é "auto-sustentável". No triênio 2006-2008, o Festival de Dança sustentou o de Teatro, Cinema e Folklore... Com recursos e arrecadação desse festival, foram mantidos palco externo, reforma da sala Ana Botafogo, iluminação, som e material de expediente de todos os festivais!!!...

Não basta ser politico!!! É preciso ter espírito público, competência e articulação!!!... Jamais! Eu disse jamais!!! Os antigos administradores deixariam o recurso de R$ 50.000.00 (cinquenta mil reais), esvair-se pelos dedos da incompetência administrativa!!!...

quarta-feira, 29 de julho de 2009

NOVO ESCÂNDALO CULTURAL PODE ACONTECER EM CASCAVEL!!!


Nota oficial da prefeitura municipal de Cascavel, culpa o Governador Requião do cancelamento do XX Festival de Dança de Cascavel. Com o titulo "Projeto de lei de Requião adia Festival de Dança", e sem consultar a Secretaria de Estado da Cultura, a própria Assessoria de Imprensa do governo municipal se equivoca.

Conversamos na tarde de hoje com a Secretária de Estado da Cultura, Professora Vera Mussi, e explicou que devido uma nova normatização, qualquer repasse de recursos para entidades culturais "sem fins lucrativos", deve haver um projeto de lei "individual" para cada repasse.

ATRASADOS

Vera Mussi, ainda explicou que conseguiu fazer o repasse para o 29 Festival de Música de Londrina (11 a 25/07), devido a organização daquele festival ter encaminhado no inicio do ano a entidade cultural, portanto antes da normatização que aconteceu a partir do mês de maio. Ou seja a Secretaria da Cultura de Cascavel, mandou os projetos dos Festivais de Música e Dança, juntamente com a entidade cultural que receberia os recursos (AMO), após a normativa estar em vigor.

AVISADOS

A Secretária de Estado da Cultura informa que em audiência recente no seu gabinete, avisou o Gerente de Ação Cultural de Cascavel, Antonio Marcos Ferreira da situação, como também na semana passada o bailarino Wanderlei Lopes, curador do Festival de Dança de Cascavel, recebeu a orientação de que não deveriam contar com o recurso do estado.

ESCÂNDALO

Vera informou que os valores referentes ao Festival de Música não serão repassados, já que o Festival já aconteceu...

Com essa declaração da Secretária de Estado da Cultura, acreditamos numa "reedição" do maior escândalo cultural de Cascavel, que aconteceu no ano de 2005 e ficou conhecido como O ESCÂNDALO DOS AMIGOS DA BIBLIOTECA. Pois como serão pagas as contas já feitas??? A prefeitura não poderá pagar contas sem o devido empenho... Principalmente agora com o evento já acontecido... Como ficarão os credores e prestadores de serviços como: hotel, restaurante, professores???!!! Onde irão receber por seus serviços???...

SENHORES AGUARDEM NOVOS CAPITULOS DA "ÓPERA BUFA" EM QUE SE TRANSFORMOU O SETOR CULTURAL DE CASCAVEL!!!...

PARABÉNS JUDETE, JOENARA, ANTONIO MARCOS, CIRICO E CIA LTDA... SUPRASUMOS DA COMPETÊNCIA ADMINISTRATIVA!!!...

HOJE ACONTECE A LICITAÇÃO DO CIRCO DA CIDADANIA!!!


Circo da Cidadania não, "Circo do Atitude"!!! Mudaram o nome para não ter que dar o mérito da conquista de recursos e do Projeto Técnico, à antiga administração.

Mas o que importa é que o Projeto acontecerá, e é mais uma prova da competência e bom desempenho do setor cultural passado. Hoje será escolhida a empresa que administrará os Recursos Humanos.

Serão contratados por sete meses pela empresa vencedora os seguintes profissionais:
01 - 03 artistas circenses - nivel nacional (multiplicador)
02 - 04 artistas circenses - nivel regional
03 - 01 artista de teatro
04 - 01 regente de coral
05 - 01 professor de capoeira
06 - 01 dançarino de hip-hop
07 - 04 técnicos de informática.

Detalhe aos desavisados: "APENAS SERÃO CONTRATADOS ARTISTAS COM REGISTRO PROFISSIONAL, MAIS CONHECIDO COMO: DRT"!!! Por isso palhaços e atores que não tiveram a capacidade de providenciar sua DRT, não fiquem chorando as pitangas pelos cantos e vão correr atrás, porque o contrato é apenas por 7 meses.

Em tempo: É possivel que duas entidades culturais de Cascavel estejam concorrendo no processo licitátorio de hoje para administrar os R$ 250.000.00 (duzentos e cinquenta mil reais), do Circo da Cidadania/Atitude. São elas: ACPT - ASSOCIAÇÃO CENTRO DE PESQUISA TEATRAL E GRUPO FOLKLÓRICO LADRI D'CUORI. Eu disse "é possivel"...

terça-feira, 28 de julho de 2009

WALTÃO ENTRA COM PRIMEIRA AÇÃO CONTRA PREFEITURA DE CASCAVEL!!!


Através de seu procurador Tadeu Karasek Jr, o pioneiro de Cascavel Walter dos Anjos, popular "Waltão", deu entrada na manhã de hoje no Fórum de Cascavel a "AÇÃO ORDINÁRIA DE REPARAÇÃO DE DANOS COM PEDIDO DE TUTELA ANTECIPADA".

Está em estudos a possibilidade ainda de entrar com ação também contra a CETTRANS, e contra a pessoa "EDGAR BUENO", já que seu Secretário de Administração Alisson Da Luz, declarou que a "desapropriação" da BANCA DO WALTÃO, era uma determinação do próprio EDGAR BUENO.

A AÇÃO ORDINÁRIA DE REPARAÇÃO DE DANOS COM PEDIDO DE TUTELA ANTECIPADA impetrada por Waltão, em caso de ser acatada poderá criar jurisprudência para que outros que sintam-se lesados possam também reclamar, e poderá causar um problema muito sério para as pretensões desta "caudilhana" administração!!!

CACHORRINHOS VOLTAM A LATIR!!!


Cachorrinhos de plantão voltaram a latir em defesa da "sensacional" administração cultural de Cascavel. Indignados com as postagens do blog, solitários tentam menosprezar e desdenhar de ações e projetos de cunho sócio-cultural deixados pela administração anterior.

Um dos cachorrinhos é muito semelhante com o da foto (sem diminuir o cão), está tão indignado e afetado que chega a dizer que a atual administração cultural é a melhor da história...

Pobre coitado, a "trave" que tem nos olhos lhe ofusca a visão e o discernimento. Não basta as aberrações explicitas que estão acontecendo no setor cultural da cidade, é preciso deixar de ser leigo, ir estudar, conhecer novos lugares e conceitos culturais... Produzir!!!

Sem história, sem serviço prestado e com uma produção medíocre os "cachorrinhos feios" tentam latir "alto" para ver se alguém os ouve...

DITADURA NA CULTURA!!!


A ditadura e o autoritarismo estão instalados na Secretaria Municipal da Cultura. Depois dos fracassos do Carnaval, dos fiascos em apresentações de globais com menos de 50 espectadores, do pior Festival de Música da história de Cascavel, da briga com o produtor Marcos Damasceno, da pauleira em evento da secretaria na Wilson Joffre, do equipamento cultural sendo emprestado para cidade de Santa Tereza, da exposição "Paralisia", entre tantas outras gafes e equívocos, a "toda poderosa" Secretária municipal da Cultura Judete Bilibio, no melhor estilo "edgariano" resolve descontar nos funcionários da pasta.

Em mais um equívoco culpou o auxiliar de serviços gerais Gelson Pompelli, de estar servindo de araponga para o blog. Públicamente culpou o funcionário e o colocou a disposição, tendo um "bate-boca" com o mesmo e na presença de várias testemunhas no Museu do "Paralisia".

Como não admitimos esse tipo de coisa e até pela Secretária ter citado o blog, estamos instruindo o funcionário Gelson Pompelli, a fazer uma representação contra a dita cuja e abrir processo de "Assédio Moral e Calúnia e Difamação"...

Mais uma dor de cabeça para a administração mais "autoritária" da história de Cascavel resolver!!!

segunda-feira, 27 de julho de 2009

A DECADÊNCIA DO FESTIVAL DE DANÇA DE CASCAVEL!!!


Preocupante!... Muito preocupante os números apresentados pelo ex-coordenador do Festival de Dança de Cascavel e colaborador do blog Luciano Biaggi!!!

Segundo Luciano, o XX Festival de Dança de Cascavel, teve uma redução próximo de 62% (sessenta e dois porcento), um número muito alto e ainda com provas devido aos documentos do Festival passado estarem devidamente armazenados em um "pen drive".

O que nos causa uma estranheza muito grande, é que o único item referente à cultura no chamado "PLANO 12" - da campanha a prefeito de Edgar Bueno, diz que: "Modernizar e reestruturar os tradicionais projetos culturais da cidade, tais como os Festivais de Dança, Música e Teatro"...

A "Modernização e Reestruturação" iniciou no desastre que foi o de música, e um desastre ainda maior se aproxima com o Festival de Dança. Divulgação pífia, sequer um baner do Festival para colocar na entrada do Centro Cultural fizeram. Os cartazes devem sair na última hora, não definiram uma programação com Cias de Danças importantes, como foi feito nos últimos três anos (Verve, G-2, Ballet da Cidade...).
Não se busca parceria com rádios, tvs, jornais e outros orgãos que possam apoiar o evento... Enfim é um absurdo no que está se transformando a cultura na "Capital do Oeste do Paraná"...

Detalhe a ser lembrado é que os Festivais de Música e Dança, receberam um aporte de R$ 50.000.00 (cinquenta mil reais), via Governo do Estado do Paraná, para suas respectivas realizações!!! Imagina o que será dos Festivais de Cinema e Teatro, que não têm recurso algum do governo estadual???!!!...

domingo, 26 de julho de 2009

FESTIVAL DE DANÇA DE CASCAVEL TEM O MENOR INDÍCE DE INSCRIÇÕES DOS ULTIMOS 10 ANOS....


O FESTIVAL DE DANÇA DE CASCAVEL, MAIOR EVENTO DA CULTURA CASCAVELENSE TEVE NESTE ANO DE 2009 UMA QUEDA DE APROXIMADAMENTE 62 % NO NUMERO DE COMPANHIAS, STUDIOS E GRUPOS DE DANÇA , POIS DAS 59 COMPANHIAS QUE ENVIARAM SUAS INSCRIÇÕES NO ANO DE 2008, 43 FORAM SELECIONADAS E NESTE ANO VERIFICAMOS QUE APENAS 23 CIAS ESTÃO PARTICIPANDO, E O QUE É PIOR, AS INSCRIÇÕES PARA O FESTIVAL FORAM PRORROGADAS MAIS DE 3 VEZES, O QUE NOS DEMONSTRA O DESCRÉDITO DESTAS CIAS QUE NÃO VIERAM EM QUEM COMANDA A CULTURA NESTE MOMENTO.
MAS NÃO É PARA MENOS, A DIVULGAÇÃO MEDÍOCRE QUE FOI FEITA PELA SECRETARIA RESULTARAM NESTES NUMEROS....QUERIDOS EVENTOS COMO O FESTIVAL DE DANÇA DE CASCAVEL NÃO É PARA QUALQUER UM FAZER TEM QUE SABER, E INFELIZMENTE PRA VC OFESTIVAL NÃO É A CASA DA MÃE JOANA (COM TODO O RESPEITO A DONA JOANA)....

A CULTURA NÃO É UMA ESCOLA PARA SE APRENDER FAZER, TEM QUE TER COMPETENCIA......NÃO É PRA QUALQUER UM.....

EM TEMPO: COMPARATIVO 2008 / 2009


2008
COMPANHIAS 59
COREOGRAFIAS 204 Apresentadas

2009
COMPANHIAS 23 - 62 % A MENOS
COREOGRAFIAS 98 selecionadas - 52 % A MENOS

DETALHES 204 COREOGRAFIAS FORAM SELECIONADAS E APRESENTADAS NO FESTIVAL SEM CONTAR AS COREOGRAFIAS DE MOSTRA AVALIADA E MOSTRA LIVRE, ESTE ANO SELECIONADAS FORAM 98 FALTA AINDA INSCRIÇÃO, COMO A QUEBRA NORMALMENTE É DE 30%, O FESTIVAL DEVERÁ SER MEDÍOCRE ESTE ANO.... É UMA PENA, POR FAVOR SENHORA SECRETÁRIA NÃO ACABE COM O FESTIVAL DE DANÇA DE CASCAVEL, NÃO ACABE COM A CULTURA DE CASCAVEL....

COMO DIRIA O JARGÃO DE UM FILME NACIONAL .....


SECRETÁRIA
P E Ç A P R A S A I R

EDGAR VOCÊ NÃI VAI FAZER NADA...... SERÁ QUE NÃO ENXERGA OU NÃO QUER ENXERGAR

É UMA PENA.....

JUDETE BILIBIO ACUSA PUBLICAMENTE BRUGNERA E JOSEFI!!!


Mostrando despreparo e um ódio incontido, por vezes irônico, a Secretária Municipal da Cultura Judete Bilibio, ataca e agride os artistas plásticos Nelson Josefi e Luiz Carlos Brugnera, em matéria publicada neste domingo no caderno ALT, do jornal Gazeta do Paraná.

O caderno ALT, realizou matéria especial a respeito da exposição "PARALISIA", que está aberta para visitação no MAC - Museu de Arte de Cascavel - durante o mês de julho. Além da visão e do conceito dos artistas da exposição, há uma entrevista com a Secretária da Cultura de Cascavel Judete Bilibio, que descarrega seu ódio e ironia contra o Luiz Ernesto Meyer Pereira (da qual ela própria intitula-se discipula), Jeferson Kaibers, Andrés Castillo Vildósola e ataca e contesta Nelson Joséfi e Luiz Carlos Brugnera.

Judete, acusa e "incrimina" Brugnera e Josefi, de ocuparem cargos públicos na gestão passada e não terem questionado a "falta" de convites para as exposições, a adesivagem das exposições, as paredes sujas (era para os dois lavarem), e principalmente a "não" previsão da "Bienal" das Artes Visuais...

AJUDA A JOSEFI E BRUGNERA:

Sem procuração para defende-los, entretanto ajudando os pobres artistas e dando o "direito de defesa", que o próprio jornal também deverá fazê-lo, vamos recorrer aos documentos.
Existe um documento de previsão orçamentária que todo secretário municipal deveria conhecer chamado LDO. E na LDO de 2009 (preparada em 2008), existe a rubrica "Desenvolver programas e atividades de artes visuais e exposição de artes". O valor é de R$ 5.740,00, irrisório para bienal, porém existem ainda R$ 25.000,00 na rubrica "Subvenção social" (que poderia ser remanejado via AAPLAC), e a captção de patrocínio, ou a Secretária Judete quer fazer as coisas apenas com recursos oficiais???...

Ao atacar os artistas envolvidos com a exposição "PARALISIA", Judete num rompante digno de discipula do autoritarismo instalado em Cascavel, se mostra magoada, atingida e até sem saída, ao ver que até os integrantes de sua vertente cultural (artistas plásticos), se mostram envergonhados em ter uma representante num cargo em que fica claro a incompetência, falta de articulação, desrespeito e principalmente a "PARALISIA" cultural que está a cidade de Cascavel!!!...

sábado, 25 de julho de 2009

CASCAVEL DEVOLVERÁ PONTO DE CULTURA, ENQUANTO FOZ CONSEGUE MAIS 14 PONTOS!!!


DEU NO JORNAL O PARANÁ DE HOJE, A CONQUISTA DE 14 (QUATORZE), NOVOS PONTOS DE CULTURA EM FOZ DO IGUAÇÚ!!!... AQUI EM BREVE, DEVIDO À "PARALISIA" DA SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA ESTAREMOS DEVOLVENDO OS RECURSOS DO GOVERNO FEDERAL, PARA A INSTALAÇÃO DO PONTO DE CULTURA NO TEATRO DO LAGO.

PARABÉNS PARA NOSSA SECRETÁRIA MUNICIPAL DA CULTURA, QUE DEMONSTRA COMO SE DEVE ADMINISTRAR COM COMPETÊNCIA E EFICÁCIA!!!...


Foz é contemplada em projeto federal de 14 pontos de cultura


Dança, teatro, artesanato, literatura, música. Esses são exemplos de arte que a partir do próximo ano a população carente de Foz do Iguaçu poderá ter acesso. A iniciativa faz parte do programa “Mais Cultura”, do Ministério da Cultura, o qual Foz do Iguaçu foi beneficiada com a aprovação de 14 pontos, que são projetos voltados ao desenvolvimento de algum tipo de expressão cultural e devem ser apresentados por entidades sem fins lucrativos.
“O programa é um incentivo para quem faz cultura e muitas vezes não consegue patrocínio para manter o projeto”, explica o assessor cultural da Fundação Cultural de Foz, Juca Rodrigues. De acordo ele a idéia é convidar o secretário de cidadania cultural do Ministério da Cultura Célio Turino para uma solenidade de assinatura do convênio no próprio município. “Dessa forma poderemos debater e esclarecer a população sobre o programa”.
A escolha dos 14 pontos será realizada por uma curadoria. O valor total para o desenvolvimento de cada projeto aprovado será de R$ 180 mil reais durante três anos, sendo R$ 60 mil por ano. Deste valor um terço será pago pelo município e dois terços pela União. “A contrapartida da entidade será a produção cultural, além de manter a prestação de contas em dia”, explica Juca.
Cada entidade que tiver seu projeto aprovado será responsável pela administração da verba, a Fundação Cultural terá responsabilidade pelo suporte e acompanhamento dos projetos. O prefeito municipal Paulo Mac Donald já declarou que município poderá ceder alguns espaços para projetos que tiverem essa necessidade.
A data para implementação dos projetos deverá ser definida durante a assinatura do convênio, o que deverá acontecer no prazo de um mês. Até agora no Paraná, somente Foz e Curitiba foram beneficiadas com o programa. Os recursos municipais serão oriundos do Fundo Municipal de Cultura.
Pontos de Cultura – Os pontos de cultura fazem parte de dos projetos top 10 do Programa Mais Cultura do Ministério da Cultura. De acordo com o ministério são ações de cunho cultural desenvolvidas pela comunidade que ganham o reconhecimento do Estado e passam a receber aporte de recursos para aplicar conforme o plano de trabalho próprio. Não existe uma forma exata para os pontos de cultura, cada entidade ou Organização Não Governamental será responsável por criar o projeto e como ele será viabilizado no município.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

ANÔNIMO SE DIZENDO INFLUENTE OFERECE CARGO NA PREFEITURA!!!


VEJAM (LEIAM) O QUE UM ÍMBECIL, SE DIZENDO INFLUENTE NA ADMINISTRAÇÃO DO MUNICIPIO DIZ PARA NÃO RECEBEREM MAIS CRÍTICAS...

Anônimo disse...
"aceita um cargo na secretaria de cultura pra pára de enche o saco de todo mundo? posso tentar pra vc com a minha influencia política"...

CARO ANÔNIMO:

IDEOLOGIA É ALGO QUE VOCÊ DEVE DESCONHECER... NÃO QUERO E NÃO VOU OCUPAR CARGO NUMA ADMINISTRAÇÃO AUTORITÁRIA, RANCOROSA, DESTRUTIVA, VINGATIVA, BURGUESA E INCOMPETENTE...
ESTOU LIGADO À QUESTÕES POPULARES, AOS NECESSITADOS E DESAMPARADOS SOCIAL E CULTURALMENTE...
SE ESTA ADMINISTRAÇÃO APENAS DESSE CONTINUÍDADE AOS PROJETOS PONTO DE CULTURA, CASA DA CULTURA ZONA NORTE, CIRCO DA CIDADANIA E O TEATRO MUNICIPAL, JÁ SERIA DIGNA DE ELOGIOS... PORÉM A PREOCUPAÇÃO É A PERSEGUIÇÃO E ACABAR COM O QUE FOI FEITO CULTURALMENTE NOS ÚLTIMOS ANOS...

ENTÃO MEU FILHO, E PRINCIPALMENTE DEPOIS DA VIOLÊNCIA "GRATUÍTA" REALIZADA CONTRA O "WALTÃO"... NADA, ABSOLUTAMENTE NADA... ME LEVARÁ DE ENCONTRO AOS "DÉSPOTAS" QUE HOJE COMANDAM A CIDADE!!!...

MAESTRO EMANUEL MARTINEZ EM NOTA OFICIAL AO BLOG LAMENTA O FINAL DO CORO SINFÔNICO!!!


Olá. Realmente eu lastimo o fim do CORO SINFÔNICO de Cascavel, acho que o trabalho que estava começando era de bom nível e prometia muito para um futuro bem próximo. Realmente uma lástima. Acho que o desgaste político de uma atitude como esta não vale a pena, se o município desejava mudar a regente e a preparadora vocal, tudo bem, afinal estas funções podem ser cargos políticos, cargos de confiança do prefeito municipal ou até da secretária de cultura, cargos ligados a uma administração pública, mas não haveria a necessidade de dissolver um coro existente para se criar um outro novamente, para apenas mudar uma palavra mostrando força e poder do novo (a) administrador (a) político.

A arte está acima da política, e dos políticos e dos politiqueiros de plantão. A arte merece respeito, e mais, a população que paga os salários desses políticos deveria pelo menos ser consultada e se respeitar a decisão da maioria. Não é conversando com uma ou outra pessoa que um governo democrático deve tomar suas atitudes. Também por outro lado, porque mexer no que está dando certo, especialmente no início de uma atividade? Só para dizer que foi criado por outro político então vamos detonar isso? Isso é ridículo. Falta de visão administrativa. Falta de respeito para com os profissionais envolvidos. Falta de respeito com o povo que paga seus salários.

Outro assunto: a pessoa que fala na diferença entre CORO SINFÔNICO e CORO MUNICIPAL, deveria se informar realmente no que está dizendo, uma coisa nada tem a ver com a outra e os textos acima não são a verdade; não há menor diferença entre um coro sinfônico e coro municipal. Coro Sinfônico não necessita ser formado por cantores líricos e, como o próprio nome já revela, a base do repertório é a musica coral-sinfônica, não se dedica ao repertório lírico (óperas) a não ser os coros dessas óperas ou ballets, mas a ser os córos dessas obras dramáticas. Também o repertório de um coro municipal ou sinfônico poderá estar ligado ao acompanhamento de uma orquestra, que no caso de Cascavel ela já existe, ou mesmo formado por obras com acompanhamento de piano, ou pequenos grupos instrumentais. Também há a possibilidade de realizar obras "a cappella".
Um coro municipal é "a priori" um coro sinfônico, porque o seu repertório estará associado ao repertório de uma orquestra ou repertório não lírico (ópera). Portanto não vamos confundir as coisas. CORO SINFONICO E CORO MUNICIPAL poderão ser exatamente a mesma coisa.

Agradeço a menção de meu nome neste Blog, mas gostaria que ele estivesse associado a fatos reais que eu realmente disse e não a fatos que eu não mencionei e em momento algum eu o faria. Estou me expressando aqui e agora para que fique clara a minha opinião de fato, porque agora eu estou assinando este meu texto explicativo.

Abraços a todos e espero que fique claro a diferença entre os dois nomes (não existem diferenças na prática, apenas na nomenclatura)e que fique claro minha posição e agora meu manifesto de desagravo pela atitude dos políticos da cidade com relação à sua atitude de desmantelar um grupo musical por um mero capricho de alguem.

Abraços e boa sorte a todos.

EMANUEL MARTINEZ - maestro


EM TEMPO: A ANÁLISE DE CORAL MUNICIPAL E CORO SINFÔNICO É DESTE BLOG PERANTE A IDÉIA E OBJETIVO DO CORO CRIADO NA ADMINISTRAÇÃO PASSADA, PRINCIPALMENTE EM RELAÇÃO AO "ESPÍRITO" E VISÃO DA NOVA ADMINISTRAÇÃO NA CRIAÇÃO DO CORAL MUNICIPAL. MOSTRANDO ASSIM A DIFERENÇA DE AMBOS. EM MOMENTO ALGUM A COMPARAÇÃO FOI ATRIBUÍDA AO MAESTRO!!!

PARABÉNS AO MAESTRO EMANUEL MARTINEZ QUE OFICIALMENTE FALA DE COMENTÁRIOS DOS BASTIDORES DO XX FESTIVAL DE MÚSICA DE CASCAVEL!!!

quarta-feira, 22 de julho de 2009

ENQUANTO NÃO ACONTECE NADA REFERENTE AO ANO DA FRANÇA NO BRASIL EM CASCAVEL...




ENQUANTO CASCAVEL SE ISOLOU POR FALTA DE INFORMACÃO E COMPETÊNCIA CULTURAL NO QUE SE REFERE AO ANO DA FRANÇA NO BRASIL, FOZ DO IGUAÇU DÁ UMA VERDADEIRA LIÇÃO DE COMO SE FAZ CULTURA!!!



Tributo a Henry Cartier-Bresson, por fotógrafos da fronteira trinacional, no ano da França no Brasil.

Centro de Artesanato de Foz Iguaçu - Dia 29/07 às 20h

No século 20, também conhecido como século da imagem, o francês Henry Cartier-Bresson é um dos nomes-chave. Fundador, junto de Robert Capa, David Seymour, William Vandivert e George Rodger, da mais prestigiada agência de fotografias do mundo, a Magnum, Cartier-Bresson é um dos mais influentes fotojornalistas de todos os tempos. Entre suas reflexões sobre a atividade fotográfica, está a concepção do que ele chamava de ?momento decisivo?, o momento em o fotógrafo reconhece ? simultaneamente e numa fração de segundos ? o fato em si e a rigorosa organização das formas visuais que lhe dão sentido. Diante da enorme contribuição de Cartier-Bresson para a fotografia mundial, é evidente que seu trabalho influenciou fotógrafos em todas as partes do globo. Neste ano da França no Brasil, como forma de homenagear esse grande artista, a Associação de Cultura Franco-Brasileira de Foz do Iguaçu propõe a realização da exposição ?O momento decisivo?, com fotógrafos da região da Tríplice Fronteira, inspirados pelo trabalho do grande mestre.

terça-feira, 21 de julho de 2009

Mais uma do Festival de Dança de Cascavel – Se está assim antes de iniciar imaginem no decorrer do festival....

Aprendi que nunca se deve julgar uma pessoa por sua aparência ou grau de instrução, porém pessoas ligadas a cultura devem estar se achando as The Best of........vejamos o regulamento. (Vide foto).

Artigo 13º - Não serão permitidas apresentações, sob pena de desclassificação:

a)Cenário fixo, efeitos de maquinários, objetos que possam danificar o palco ou que sirvam de ameaça à platéia, nenhum recurso cênico que possa prejudicar as apresentações posteriores como: fogo, vela, óleo, purpurina, talco, água, animais vivos e outros;

b) Apresentação completamente pelado “ nu “.

Ora senhores, será que a classe da dança é tão mal informada que não sabe o que significa a palavra nu???, acredito que vocês não tenham copiado este artigo do regulamento ao qual efetuamos estudo com as diversas companhias, studios e academias de dança do município e fora dele, pois é uma vergonha, detentores da “cultura”usar este tipo de linguajar chulo neste que é um dos maiores festivais no âmbito da dança nacional. (pelo menos até o ano passado era).

Outra pergunta??? Animais mortos pode utilizar na apresentação????? Fica aí a questão...

Festival de Dança de Cascavel


Verificando o site novo da prefeitura Municipal, ao adentrar no link da secretaria verifiquei material do festival de dança de cascavel, ali estavam as datas e para minha surpresa, mais uma prorrogação, será que é por muita inscrição (fora da data), ou será que é por falta dela, ou mesmo por falta de organização. Falo isso pois este é o maior festival de cascavel, o que subsidia outros festivais, tais como teatro, cinema, artes visuais, e até mesmo o de Folclore, este ultimo nem relacionado na relação de Festivais do ano, assim o FDC deve ser muito bem feito, e não é isso que estamos verificando, pois apresenta muitas falhas de acesso, principalmente acesso de academias de fora de cascavel, e a desorganização continua, no proprio regulamento pois no portal aparece uma data de divulgação e no regulamento outra (vide fotos).
Parabéns ao Sartori que atendeu a solicitação feita por este blog e não deixou voltar a ser um período jurássico, fazedo inscrições a mão, e novamento utilizando o programa, idealizado e formatado por mim na gestão passada e claro informaticamente (programador) falando criado pelo Diretor de Informática André Leandro Sartori, perguntar não ofende, mas onde estão as matérias da cultura, que na gestão passada eram várias durante a semana?

segunda-feira, 20 de julho de 2009

O QUE É UM DÉSPOTA???!!!


VÁRIAS PESSOAS QUE LÊEM O BLOG LIGARAM OU MANDARAM SEUS COMENTÁRIOS PERGUNTANDO: O QUE É UM DÉSPOTA???!!! POIS A WIKIPÉDIA EXPLICA.

Déspota é uma qualificação dada à pessoa que governa de forma arbitrária ou opressora. Muitas vezes atingem o poder pelas vias democráticas ou movimentos populares, mas com o tempo busca enfraquecer as demais instituições, reger leis de interesse próprio e adquirir autoridade absoluta. É o mesmo que ditador, ou seja, o indivíduo que exerce todo o poder político sozinho ou com um pequeno grupo de pessoas sufocando seus opositores.

Déspota Esclarecido é uma junção do absolutismo com as idéias iluministas, recebem este nome pois são tiranos esclarecidos. Grandes déspotas esclarecidos foram: Frederico II, Catarina II, Marquês do Pombal e José II.

Não podemos esquecer também do "grande déspota" ADOLFO HITLER, um dos déspotas mais conhecidos no mundo...

domingo, 19 de julho de 2009

BANCA DO WALTÃO É DESAPROPRIADA PELO DÉSPOTA EDGAR BUENO!!!






SEM QUALQUER DOCUMENTO LEGAL OU INFORMACÃO PERTINENTE À OPERACÃO, NA NOITE DE SÁBADO PARA DOMINGO (18 PARA 19), A GUARDA MUNICIPAL E A CETRANS ADENTRARAM A BANCA DE REVISTA MAIS TRADICIONAL DE CASCAVEL: "A BANCA DO WALTÃO"...
AS MEDIDAS JUDICIAIS JÁ FORAM TOMADAS E EDGAR BUENO E O MUNÍCIPIO DE CASCAVEL, RESPONDERÃO, POR APROPRIACÃO INDÉBITA, INVASÃO, QUEBRA DE CONTRATO, DANOS MATERIAIS E MORAIS... ENTRE OUTROS ARTIGOS QUE QUALIFICARÃO O PREFEITO E O MUNICÍPIO...

ANALISEM AS FOTOS TIRADAS NA MADRUGADA DA INVASÃO:

sábado, 18 de julho de 2009

NÃO CONFUNDA: CORO SINFÔNICO COM CORAL MUNICIPAL!!!


Observamos informacões via internet a respeito do retorno do "CORAL MUNICIPAL", aliás informacões estas propagadas pelo setor de música da secretaria da cultura, leia-se Claudete e Giordana.

Prestem atencão e vejam as pessoas que estão administrando o setor:

01 - O Coral Municipal não retorna, pois ele não existia... Então ele inicia as atividades!!!

02 - Se querem dizer: "o retorno do CORO SINFÔNICO". Então terão que aprender as diferencas!!!

O QUE É UM CORO SINFÔNICO???

É um grupo de cantores "líricos", distribuídos por naipes segundo a tessitura de suas vozes.
O coro compõem-se de quatro naipes: Baixos, Tenores, Contraltos e Sopranos. E os intermediários Baritonos e Mezzosopranos.
Coro Sinfônico, é denominados grupo de cantores líricos que destinam seu tempo para realizar trabalhos de alta qualidade como óperas, musicas medievais e desenvolver perfomances ligadas ao teatro e a expressão corporal. Exemplo: O CORO SINFÔNICO DE CASCAVEL, interrompido de forma estúpida pela atual administracão.

O QUE É UM CORAL MUNICIPAL???

Também é um grupo de cantores, que não tem a nessessidade de serem líricos.
Um coral municipal, geralmente é "comunitário" e reune aposentados, donas de casa, funcionários públicos e terceira idade. Serve muito mais de atividade socio/cultural que atividade profissional.
Os corais geralmente estão inseridos em apresentacões de igrejas, festividades da comunidade e escola. Ou seja um espírito totalmente diferente de um "CORO SINFÔNICO"...

A obra O Fantasma da Ópera, é para ser feita por cantores líricos, pois é uma ópera e a meta do "CORO SINFÔNICO" era exatamente montar producões como esta...

Por isso pessoal da música, entendam que esta administracão possui a disposicão de acabar com tudo de relevante e de "qualidade" que foi construído nos últimos tempos no setor cultural em Cascavel!!!...

EM TEMPO: Ainda bem que o Maestro da Orquestra de Viola Caipira Ricardo Denchuski, não é funcionário da Cultura como alguns que aceitam de forma passiva (e até ajudam), mergulhar a cultura no ostracismo. Pois seria perigoso proporem a ele largar a "viola caipira" e fazer uma "orquestra de gaita" para trazer o Borghetinho!!!...

PALAVRAS PROFERIDAS SOB LÁGRIMAS DO MAESTRO EMANOEL MARTINEZ DURANTE O XX FESTIVAL DE MÚSICA DE CASCAVEL: "É LASTIMÁVEL O QUE FIZERAM COM O CORO SINFÔNICO DE CASCAVEL"!!!

sexta-feira, 17 de julho de 2009

O LIBERTINO, NO FICA!!!


II FICA – FESTIVAL INTERNACIONAL DE CASCAVEL
23º FESTIVAL DE TEATRO
ANÁLISE
PEÇA: O Libertino
GRUPO: Artefatos
CIDADE: Cascavel
TEXTO: Adaptação de Tide de Souza
DIREÇÃO: Tide de Souza


Propor uma encenação teatral requer além de conhecimento e dedicação muita habilidade para explorar a técnica em favor da obra, infelizmente o grupo Artefatos com a peça “O Libertino” peca por não dominar os conceitos próprios da linguagem teatral, que possui seus signos peculiares e difere em grandes proporções de outras linguagens, como o cinema e o vídeo (televisão), desta forma, o grupo cai na armadilha de tornar o texto arrastado, sem muitas possibilidades cênicas, tornando a montagem um tanto quanto linear, desde a disposição cênica dos atores e os planos necessários para se contar a história até a interpretação que não alcança a dramaticidade exigida e necessária para a condução do espetáculo. O elenco carece de conhecimentos técnicos para desempenhar tal função, porém isso pode ser adquirido com o tempo, com estudos, dedicação, participando de cursos, oficinas, palestras, workshops, não necessariamente sobre teatro, mas também de outras áreas artísticas e humanas, afinal o único ser na face da terra que faz arte e altera a sua cultura e conhecimentos é o humano. O artista e a obra de arte denotam a necessidade de comunicação, observando a sua relação com o outro e o mundo em diversas linguagens isoladas ou em trabalhos híbridos e para tanto existe a necessidade de aprofundamento nas propostas, indo além da superfície e do senso comum, afinal o artista é por essência um questionador do mundo que o cerca. Ainda quanto à interpretação dos atores temos que observar que existe uma distância considerada entre a palavra escrita e a palavra falada e essa lacuna somente pode ser diminuída com o uso da intencionalidade, afinal a palavra falada é, antes, o sentimento proposto e pensado, não necessariamente sentido, e isso o grupo precisa encontrar com os seus intérpretes, uma forma de aproximação e verdade em busca de um maior convencimento cênico. Em resumo, com maior conhecimento, prática, ensaios, experimentações, sabedoria de perceber o que funciona e o que não funciona em cena, qual a melhor forma de se contar teatralmente uma história, o grupo pode dar um grande salto de qualidade em seus futuros trabalhos.

Luiz Varini

TOLEDO DÁ SHOW DE CULTURA EM CASCAVEL!!!


O Secretário da Cultura de Toledo, Tita Furlan, vem dando um "show" de competência e trabalho em sua cidade, principalmente se comparando a Cascavel.

Resgatou o Festin - Festival de Inverno - e o Teatro tem ficado totalmente tomado em suas apresentacões. De maneira ousada trouxe O TEATRO MÁGICO. Cascavel aproveitou a "carona" no Bolshoi (única que aproveitou)'. Agora Tita Furlan, anuncia a vinda da peca "DOCE DE LEITE", com a presenca dos globais "Camila Morgado e Reinaldo Gianecchinni"...

MATÉRIA ABAIXO QUE CIRCULA NOS JORNAIS TOLEDANOS

(15/07/2009) Reinaldo Gianecchini se apresenta em Toledo com a peça Doce Deleite

Há mais de um ano percorrendo o Brasil, chegou a vez de Toledo receber a peça Doce Deleite, que chega a cidade nos dias 14 e 15 de agosto. Reinaldo Gianecchini e Camila Morgado atuam na comédia musical, que é dirigida por Marília Pêra.
“A peça deve ter uma mudança em relação a atriz, ainda não sabemos se Camila Morgado continuará atuando, ou assumirá Alessandra Maestrini. As duas são ótimas e qual delas vier será bem acolhida em nossa cidade. Estamos certos de que essa é mais uma excelente opção de lazer e cultura que traremos para Toledo”, comenta o secretário de Cultura, João Batista Furlan.
As duas apresentações acontecerão no Teatro Municipal de Toledo, às 20 horas. O preço dos ingressos ainda não foi definido. “Nós ainda estamos tentando firmar parcerias para baixar ainda mais o preço das entradas”, revela Furlan.
A comédia musical, que trata do universo do teatro, foi encenada em 1982, com Marco Nanini e Marília Pêra, tornando-se referência para a dramaturgia nacional em termos estéticos. A nova versão do espetáculo começou a trajetória no Rio de Janeiro, em março de 2008.

ISONOMIA CULTURAL!!!


O prefeito municipal de Cascavel, Edgar Bueno, em sua primeira gestão (2001-2004), através do Decreto numero 5.806/2003 (02 de abril), regulamentou e determinou o valor de taxa de cobranca de utilizacão de espacos culturais.

Os espacos que constam no decreto são: Centro Cultural Gilberto Mayer, Teatro do Lago e Igreja do Lago. Ficaram de fora: Biblioteca Pública, Museu de Arte de Cascavel, Onibus Biblioteca e podendo agora incluir a Casa da Cultura Zona Norte e a Lona do Circo da Cidadania.

Lembrando ainda que há material móvel que também pode ser locado como: Piano, Palco e som externo...

Com o advento da nova administracão foi eliminado o subterfúgio do "Banco de Horas", que era uma forma do produtor ou entidade cultural "permutar" o pagamento da utilizacão do espaco.

No caso da ISONOMIA CULTURAL, o fato da classe dos Artista Visuais, não recolherem nenhum tipo de "taxa" sendo que um dos espacos está no Decreto (Centro Cultural), concede uma abertura significativa para que os outros setores tenham o mesmo procedimento.

Pensando nisso conversamos com o Vereador Julio Cézar Leme da Silva, e juntamente com o setor técnico da Câmara dos Vereadores, elaboramos projeto que "autoriza o poder executivo municipal, através da secretaria municipal da cultura a conceder isencão da cobranca de taxas e emolumentos no agendamento de atividades artísticas e culturais e dá outras providências".

MATÉRIA DETALHADA NO JORNAL TRIBUNA DE CASCAVEL HOJE (17/07/2009).

quarta-feira, 15 de julho de 2009

ASSASSINARAM O PORTAL CULTURAL!!!


O criador (André Sartori), assassinou a criatura (Portal Cultural)...
É de conhecimento público que a Secretária e as "madames" que hoje comandam a cultura de Cascavel, são "avessas" à informática e outras ferramentas dos tempos modernos...

Porém qualquer Secretário (a) da Cultura com um mínimo de visão, jamais deixaria de argumentar, questionar, bradar, gritar, brigar... pela manutencão do Portal Cultural.

Entendemos que a Prefeitura (site oficial), precisava mudar sua "cara", agora acabar com o Portal Cultural!!!... E logo o Sartori, que é o novo Diretor de Informática e "criador" do Portal Cultural, como também do novo "Portal da Prefeitura"...

Mais uma das "criacões" da gestão anterior no setor cultural que é abandonada, deixada de lado e jogada no lixo... Tal qual a Casa da Cultura Zona Norte, Ponto de Cultura, Teatro Municipal e tantos outros...

Como queremos saber a opinião da classe artística estaremos abrindo a partir de amanhã a seguinte enquete: "O QUE VOCÊ ACHA DO ASSASSINATO DO PORTAL CULTURAL DE CASCAVEL???!!!"...

Já que o Portal foi "assassinado", esperamos que ele esteja aproveitando sua "estada" no cemitério, conforme a imagem sugere!!!

LUIZ VARINI VÊ "DEUS NO DIVÃ!!!


II FICA – FESTIVAL INTERNACIONAL DE CASCAVEL
23º FESTIVAL DE TEATRO
ANÁLISE
PEÇA: Deus no Divã
GRUPO: Porto Nikolic
CIDADE: São Paulo
TEXTO: Jovane Nikolic
DIREÇÃO: Jovane Nikolic


É com muita satisfação que começamos a escrever sobre a peça “Deus no Divã” e isso se deve por vários motivos, primeiro por apresentar um texto original, segundo pelo belíssimo trabalho de ator e finalmente pela beleza e sensibilidade da proposta que cativa a platéia pela forma e conteúdo. O espetáculo possui momentos ternos e ricos desde o seu início, após um pequeno prólogo, no qual o desnudamento de Deus vai aos poucos ganhando ares de conquistas pautadas pela presença cênica do autor e ator Jovane Nikolic, que conduz a narrativa com muita maestria e competência, afinal a proposta dramatúrgica reside num fio de navalha, numa linha tênue e qualquer deslize pode levar a encenação para um caminho sem volta, como milhares de títulos de auto-ajuda espalhados por aí, mas não, a qualidade técnica de seu intérprete não deixa isso acontecer e em tons de narrativa coloquial vai aos poucos conquistando uma platéia ávida de bons trabalhos artísticos. A cenografia em sua simplicidade corresponde à proposta da encenação, nos apresentando em três espaços ambientados por situações prazerosas e simples da vida: Livros, quadros e jardinagem, prazeres para um tempo humano em busca de alimentos para a alma. Infelizmente a concepção da iluminação cênica foi prejudicada em sua montagem por questões técnicas, mas, mesmo assim, não interferiu no desenvolvimento cênico da montagem, criando inclusive belos quadros. A sonoplastia/trilha sonora cumpre com o seu papel e merece destaque na condução da montagem não se sobressaindo em demasia, em conflito com o ator, ao contrário se caracteriza como elemento narrativo. O figurino acompanha a simplicidade da montagem, não compromete. As cenas foram bem distribuídas pela opção de ocupar os espaços do palco, inclusive com utilização de cenas na platéia que em momento algum nos remete a uma imposição gratuita e forçada de quebra da “quarta parede”, pois o intérprete, mais uma vez, conduz e prepara a cena com muita sensibilidade.
Enfim, um espetáculo agradável, sensível e qualitativo, principalmente pelo tema abordado, merece ser visto e apreciado. Parabéns!

Luiz Varini

terça-feira, 14 de julho de 2009

NOVO BLOG CULTURAL!!!


CHEGA PARA SANTA TERRINHA DA "CURVA DO RIO" MAIS UM BLOG CULTURAL!!!...

O ARTISTA PLÁSTICO CHILENO ANDRÉS CASTILLO VILDÓSOLA, DESDE A TARDE DE ONTEM (13/07), INICIOU SUAS ATIVIDADES DE BLOGONAUTA...

NÃO SÓ INICIOU AS POSTAGENS, COMO DESCEU O "CACETE" NA POLÍTICA CULTURAL DO MUNÍCIPIO ATRAVÉS DA EXPOSICÃO "PARALISIA", QUE ESTÁ NO MAC - MUSEU DE ARTE DE CASCAVEL.

PARA SABER MAIS SOBRE O PENSAMENTO DO "ARTISTA CHILENO" E SUAS OPINIÕES BASTA ACESSAR: http://artesemcascavel.blogspot.com E CONFERIR!

CURRICULO DO NOVO BLOGONAUTA:

Andrés Castillo Vildósola

Artista Contemporâneo e Curador Independente.
Membro A.C.A(Artes Contemporáneas Asociadas, Chile).
Membro LAALVACA (gestores Culturais, México) .

PROGRAMACÃO "ZERO" DO ANO DA FRANCA NO BRASIL EM CASCAVEL!!!



Contrariando as capitais dos estados brasileiros e várias cidades do mesmo porte, Cascavel está totalmente "indiferente" às comemoracões do Ano da Franca no Brasil...

A Secretaria da Cultura de Cascavel, dá uma demonstracão de desconhecimento e pouco caso, esquecendo-se até que no ano de 2005, nas comemoracões do Ano do Brasil na Franca, foi levado de Cascavel para Paris uma Exposicão de Fotógrafos cascavelenses e a Orquestra de Viola Caipira da FAG.

A Judete que gosta de dizer que é "discipula" de Luiz Ernesto, mostra que está muito aquém de seu "mestre", até porque em 2005 as áreas privilegiadas para ir á Franca foram Artes Visuais (da qual ela se intitula pertencer) e a música.

A Cultura de Cascavel vai mal... obrigado!... Nem para pesquisar as acões que poderiam fazer em parceria. Exemplo Foz do Iguacú que via Itaipú está realizando uma série de eventos, aliás hoje tem espetáculo musical francês no Hotel Mercury Internacional de Foz. Pergunta: Esse mesmo espetáculo não poderia encerrar o Festival de Música???!!!...

VEJAM MATERIAL DO ESPETÁCULO DE HOJE EM FOZ REFERENTE AO "ANO DA FRANCA NO BRASIL".

Ano da França no Brasil – Circuito Trinacional

Comme um Rendez-vous” – 14/07 – Mercure Internacional as 20h



O Show “Comme um Rendez-vous” foi apresentado dentro da programação oficial da Francofonia 2008 em Brasília, produção do Consulado Suíço e da Aliança Francesa. Destacou-se no cenário artístico brasileiro Edith assina a trilha sonora de vários espetáculos teatrais premiados e ganhou diversos prêmios como o Troféu Gralha Azul e Prêmio Saul Trumpet. “O Filme da Rainha” do argentino Sergio Mercúrio para o qual Edith compôs a trilha original, ganhou o Prêmio do Público na Mostra Internacional de São Paulo 2007 e ganhou o primeiro lugar no Festival de Cinema do México de 2008.

Sua música foi classificada como Pop de Câmara, com influências do minimalismo, da canção francesa, cabaré e choro, entre outras.

Ficha técnica: Edith de Camargo: voz, piano, acordeão, escaleta Músicos convidados: Marcelo Torrone – piano, teclado

Felipe Ayres – guitarra, cavaquinho e programações eletrônicas



Ingressos e reservas: 3574-4463 / 9916-2279 anofranca.foz@gmail.com

Valor R$10,00. Vagas limitadas

EM TEMPO: ESPERO QUE MAIS UMA VEZ ESSE BLOG ALÉM DE INFORMAR, CONTINUE SERVINDO PARA MOSTRAR AS ACÕES QUE DEVERIAM ESTAR SENDO EFETIVADAS PELOS GESTORES CULTURAIS. E NÃO É PRECISO SE CONSTRANGEREM E MAIS UMA VEZ FAZER O QUE ESTAMOS INDICANDO...

segunda-feira, 13 de julho de 2009

A ANALISE CRÍTICA DE "WOYZECK" DA ACPT!!!



"WOYZECK" NA VERSÃO DO CENTRO DE PESQUISA TEATRAL


Sendo realizado há 50 anos, a mostra de teatro de Avignon, certame criado pelo grande ator e diretor, Jean Villar, acolheu neste ano, 70 espetáculos no programa oficial e 40 na paralela.
Um dos espetáculos que fez muito sucesso no último dia 12 foi "WOYZECK" de Georg Büchner, numa versão de muito impacto por sinal, com atores e bonecos, interpretada por um elenco multirracial da África do Sul.
Já assistimos algumas versões dessa famosa obra. Uma despojada, com o elenco de Maria Della Costa e Sandro Polloni e outra com um grupo alemão, num cenário de quatro patamares e uma iluminação espetacular.
Qual seria o motivo pelo qual o texto vem há 159 anos despertando tanto interesse?.
É que as obras de Georg Büchner marcaram profundamente o expressionismo moderno.
Nascido em Goddalau em 1813 e falecido em Zurique em 1.837, em sua curta existência de 24 anos, escreveu obras como: uma novela sobre a vida de "Lenz" em 1.839 (públicada depois da sua morte), a comédia simbólica e muito encenada, "Leonce e Lena" em 1.836 e seus dramas: Ä Morte de Danton", em 1.835 e sobretudo "WOYZECK".
O C.P.T. de Cascavel com direção de Wanderlei dos Anjos, preferiu uma encenação despojada, calcada na interpretação dos atores. O que é muito louvável para quem pretende excurcionar.
Dependendo da proposta e visão do diretor, nem sempre necessitamos de cenários ou mesmo adereços de cena.
Foi a linha adotada por Wanderlei dos Anjos.
E nesse despojamento cênico, quem segurou o espetáculo, por sua forte presença, expressão corporal e ótima dicção, Neury Mossmann corresponde plenamente vivendo o atormentado Woyzeck. Poderá viver as mais variadas gamas de personagens.
Giovana Zotti tem qualidades de atriz, cantora e presença cênica.
Wanderlei dos Anjos prejudicou-se ao dirigir e atuar. Atropela a dicção como charlatão, mas esteve muito bem como médico. Luiz Varini saiu-se a contento como tamboreiro e Marcos Maciel seguro como capitão.Beth Almeida corresponde como Margarida e Catarina.
Um grupo de jovens que tem o privilégio de ter o patrocínio do Governo do Estado do Paraná, deve aproveitar e com suas pesquisas nos oferecer outros espetáculos.


JACAREÍ-SP, MAIO DE 1.996.

HILTON VIANNA - CRÍTICO TEATRAL DA FOLHA DE SÃO PAULO

UM NOVO TEATRO EM CASCAVEL???!!!


Em conversa informal na manhã de ontem com o Diretor da Unioeste Campus de Cascavel, Paulo Sergio Wolff, o popular "Cascá", tivemos a surpreendente e positiva noticia da ampliacão e readequacão do auditório da Unioeste.

Cascá informou que durante a semana que passou, dois técnicos do Teatro Guaíra fizeram vistoria no Auditório da Unioeste, que está situado no Campus de Cascavel, para orcar uma ampliacão e readequacão daquele espaco.

Segundo o Diretor a idéia é ampliar o número de cadeiras em cerca de mais 150 lugares através de um mesanino, e adequar o palco em sua estrutura de caixa-cênica, iluminacão e som. O valor estimado da reforma deve chegar perto dos R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais)...

O Campus de Cascavel pretende implementar uma série de projetos no setor cultural, e aplicar a "idéia" dos CORPOS ESTÁVEIS, no Campus de sua responsábilidade. Dessa forma Cascá achou por bem solicitar para que colaborassemos em seus projetos. E estaremos nos envolvendo na medida do possível!

domingo, 12 de julho de 2009

QUEM ESTÁ MENTINDO???... PAULO GORSKI OU LUIZ FRARE???...


Segunda feira (06/07), depois de uma conversa com o vereador (que se diz descontente e vai fazer peixe na casa do prefeito), Paulo Bebber, fui visitar e solicitar uma negativa (da qual tenho direito) ao Frare.

Senhores não queiram ser oposicão a esse povo... Fui tratado como se fosse "inimigo público"... A falta de traquejo e a maneira de se dirigir à pessoa que vai ao seu encontro "solicitar" algo (que você Frare é PAGO pelo povo para atender...ou não), mostra que a administracão Edgar Bueno, não passa de uma administracão rancorosa, magoada, que não admite contrariedades e voltada para os abastados.

Porém o foco não é este, o Frare falou com todas as letras que por culpa da administracão passada (ou seja, de maneira deselegante me culpando), o Caom não posssui algumas negativas em suas prestacões de contas, e assim o município não consegue realizar financiamento para o término da obra do Teatro Municipal...

Em reunião recente, da qual adiamos o "ABRACO NO TEATRO MUNICIPAL", o Secretário de Obras Paulo Gorski, informou que tinha conseguido "todas negativas", e o processo daria continuídade, a última negativa era do COHAVEL, e já estava legalizada...

O que resta saber é quem está mentindo???... O "todo poderoso e pedante" FRARE???... Ou o polido e apaixonado pela "causa" do Edgar, PAULO GORSKI???...

HIEROFÂNICOS, MACHADO DE ASSIS E LUIZ VARINI...


II FICA – FESTIVAL INTERNACIONAL DE CASCAVEL
23º FESTIVAL DE TEATRO
ANÁLISE
PEÇA: Memórias Póstumas
GRUPO: Hierofânicos - Unipar
CIDADE: Cascavel
TEXTO: Machado de Assis
ADAPTAÇÃO: O Grupo
DIREÇÃO: Leodefane Bispo


É sempre interessante observar o passeio e as incursões, entre as linguagens artísticas, do Teatro para o Cinema, da Poesia para o Vídeo, do Romance para o Teatro e Cinema, obras plásticas com referências a grandes escritores, vida e obra, entre outros, porém não é uma missão muito simples e fácil, afinal chegar à essência proposta pelo autor original demanda muita dedicação e na maioria das vezes anos de esmero e preparo para se chegar ao objetivo proposto, afinal com linguagens tão distantes, tão díspares, qual o melhor caminho para não macular uma obra e seu autor? Por isso a iniciativa do grupo em adaptar uma obra literária de grande expressão, como é o caso de “Memórias Póstumas de Brás Cubas” de Machado de Assis, já merece, no mínimo, um grande voto de louvor pela iniciativa. O grupo, a princípio demonstra conhecer muito bem o terreno que está pisando, isso fica claro com a construção do desenho cênico muito bem pensado, elaborado e distribuído pelo palco, criando a ambientação necessária através da iluminação, cenário, figurinos e a sonoplastia incidental, porém com o desenrolar da narrativa, o espetáculo teatral cai na armadilha de se tornar um tanto quanto literário, devido às fortes amarras de seu original. Destacamos a presença cênica da atriz Theives da Silva Andrade que se mostrou extremamente segura e precisa em sua concepção, voz de um timbre forte e agradável, domínio de suas ações físicas com nuances corporais muito bem identificadas com a proposta da personagem, nos presenteando com uma belíssima presença cênica. Quanto aos atores, há de se rever com certa urgência o uso excessivo das risadas/gargalhadas forçadas de suas personagens, bem como o excesso de falsetes que tornam o desenvolvimento das cenas muito monótono e cansativo, justamente por não propiciar brilhos e cores às palavras em cenas longas e que merecem maior atenção e cuidado. Quando se usa a metalinguagem, o meta-teatro como fio condutor da encenação, não pode ser simplesmente uma citação da mesma, é necessário avançar neste tema e torná-lo mais evidente, como linha mestra da proposta cênica, assim o grupo ganhará muito com o uso deste exercício. Outra observação é também sobre o uso de quadros fixos, congelando a cena, para demarcar as alterações de tempo e espaço nas transições da narrativa, o uso em demasia fica como referência muito forte na encenação e às vezes causa certa confusão em seu fluxo narrativo, principalmente quando não acontece a localização/definição do tempo, de espaços e ambientes, permanecendo o mesmo quadro cênico fortemente evidenciado pelos móveis que compõem o cenário. Com essas observações só nos resta acrescentar os sinceros parabéns ao diretor professor Leodefane pela manutenção há cinco anos do grupo e a continuada produção de espetáculos, estendendo os reconhecimentos à Universidade Paranaense por oportunizar aos seus acadêmicos a possibilidade de discutir o humano e suas relações com o mundo através do Teatro.
Luiz Varini

A CASINHA DA BARBIE E SUA BONDADE...


Na maior cara de pau, um dos ícones do capitalismo mundial usa de um espaco público para divulgar um produto "americano", que simboliza a riqueza e o poder econômico...

VEJAM UMA BREVE HISTÓRIA DA "BONECA BARBIE":

Modelo comemorativo 40 anos Barbie (2000)
Nunca um brinquedo refletiu tão bem o comportamento de uma época quanto a quarentona Barbie, uma boneca que acompanhou todas as mudanças dessas últimas quatro décadas. "Ela é rica, bonita, famosa, inteligente e está sempre na moda". Tem o namorado perfeito e muitos amigos que a adoram. O mundo Barbie é cor-de-rosa, feito de sonhos e fantasia, onde tudo é possível. É o que garante o slogan "be anything".
A Barbie é um sucesso absoluto, tanto em vendas [é a boneca mais vendida no mundo. São 120 milhões de exemplares a cada ano, o que significa que duas Barbies são vendidas por segundo] quanto em popularidade [ela é a queridinha de crianças e adultos de todo lugar]...

O texto acima simboliza exatamente qual é o "espírito" desse brinquedo, como também deve simbolizar claramente o perfil da administracão que Cascavel possui...

Tenho sistematicamente alertado que no setor cultural cada vez fica mais claro sua "elitizacão"... enquanto a Casa da Cultura Zona Norte fica a mercê das moscas, abandonam o Ponto de Cultura, que deveria priorizar cultura popular e não dão nem bola para o Circo da Cidadania... em contraponto divulgam como se fosse um grande feito social, a dissiminacão do capitalismo americano e a influência de uma cultura totalmente diferente da nossa...

Parabéns à Diretora Joenara, que dizem ser a "mentora" do Projeto... Também ao prefeito Edgar e a Secretária Judete, que cada vez mais mostram que cultura não é pra qualquer um... Barbie é pra rico (é uma boneca rica-leia texto acima), cultura é pra rico... saúde é pra quem tem plano de saúde (rico), salário alto apenas prefeito e primeiro escalão (rico)... enfim essa administracão é pra RICO...

sábado, 11 de julho de 2009

DESIGN DO NOVO ESPETÁCULO DA ACPT





O PEQUENO PRÍNCIPE DA ACPT, JÁ TEM SEU VISUAL GRÁFICO. CRIACÃO DA PÉ VERMELHO COMUNICACÃO INTEGRADA, LEIA-SE W. LUTINSKI, VEJAM AS PECAS PUBLICITÁRIAS.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

ENGANACÕES MUSICAIS!!!


Numa clara tentativa de desmerecer este blog e enganar a populacão de Cascavel, a Secretaria Municipal da Cultura veicula matéria em seu Portal Cultural, referindo-se ao XX Festival de Música, comparando-o ao do ano passado em numero de certificados.

Vejam que diz a responsável pela informacão:
"A coordenadora também comemora o resultado do Festival, que nesta edição irá emitir 580 certificados para os participantes, 150 a mais do que a 19.º Festival de Música".

ENTÃO VAMOS AOS FATOS:

01 - No Festival de Música do ano passado, o preco da inscricão por oficina era de R$ 20.00, enquanto desse ano foi R$ 40.00 (aumento de 100 %).

02 - Neste ano quem pagou a taxa de R$ 40.00, pode participar de mais de uma oficina, o que aconteceu com muitos, tendo assim um aproveitamento pífio.

03 - No ano passado foi muito dificil os alunos participarem de mais de uma oficina, já que o numero de vagas por oficina estava estrapolado, nessa matemática e segundo os cálculos de "certificados" que serão fornecidos, no ano passado tivemos cerca de 400 a 430 alunos.

04 - Já neste ano, quem pagou R$ 40.00 tentou aproveitar ao máximo, houveram casos de alunos fazendo até 4 oficinas, o que é um disparate, pois o aproveitamento é quase nulo.

05 - Calculando sob essa ótica e imaginando que a maioria dos alunos do Festival de Música deste ano participaram numa média de 03 oficinas, dividiremos o número de certificados que é de 580 (segundo a matéria 150 a mais que o ano passado), por três oficinas, o que dará um total de 193 alunos, e para não ser injusto podendo chegar a 250.

06 - Os cálculos que fizemos são baseados nas informacões da matéria feita pela própria organizacão. Mostrando que estavamos certos, inclusive porque as informacões foram provenientes de fontes que estão na parte administrativa do Festival. Como também a informacão deste blog que havia pouco mais que 50% (CINQUENTA PORCENTO), de alunos em relacão ao Festival do ano passado fica confirmada gracas a matéria veiculada hoje no site da prefeitura e a declaracão da diretora pedagógica, que provam e concretizam que a decadência do Festival de Música de Cascavel é real.

MARIUSA BREGOLI EM SALOMÉ - ANALISADA POR LUIZ VARINI


II FICA – FESTIVAL INTERNACIONAL DE CASCAVEL
23º FESTIVAL DE TEATRO
ANÁLISE
PEÇA: A Solidão de Salomé
GRUPO: Cia. Mariusa Bregoli
CIDADE: Campo Mourão
TEXTO: Manoel Serbêto
DIREÇÃO: Pedro Ochôa

Reconhecer no mito de Salomé, a mulher passional que ao ser rejeitada pede a cabeça de seu desejado, por si só já é um grande desafio que denota diversas referências daquilo que buscamos enquanto seres que almejam e desejam, e que diante de tais circunstâncias não relevam as conseqüências, preferindo a perda, a vingança, a morte em detrimento da preservação de desejos não consumados. Quanto a encenação, a montagem da Cia. Mariusa Bregoli prima pela beleza cênica, pela estética através de seus elementos narrativos que conduzem o espetáculo à ambientação necessária para se contar a história, destaque especial à iluminação muito bem resolvida que além de ser funcional cria o clima necessário e não simplesmente demarca o espaço, assim como a cenografia que em total sintonia com a proposta cênica cumpre com o seu objetivo, idem à sonoplastia. Claro, o destaque principal fica por conta do vigor, da força, da energia, da técnica e do domínio perfeito das nuances corpóreas expressadas em coreografias de rara beleza pela intérprete Mariusa Bregoli que, oriunda da dança, consegue com maestria nos transmitir toda a verdade teatral a que se propõe. Muito bem elaborado o figurino que além de permitir liberdade de movimentos à personagem nos transmite simbolicamente em formas de ataduras que amarram, protegem, curam, sufocam e revitalizam como se representasse a troca da própria pele para começar, recomeçar, clamando fisicamente pelo esquecimento do recente passado. Há de se tomar alguns cuidados com elementos essenciais para a condução da narrativa, por exemplo: Como utilizar a “bola Pilates” sem que a mesma não seja tão evidenciada como tal. Quanto ao uso da palavra falada, a intérprete necessita buscar um maior equilíbrio, maior aproximação com o corpo para que não tenhamos a sensação de duas situações díspares na mesma personagem, quase dicotômicas entre a voz e o corpo, essa aproximação há de se buscar na composição da personagem para eliminar os entrecortes, as micro-transições existentes que causam ruídos ao fluxo narrativo da frágil dramaturgia. Mariusa Bregoli possui um belíssimo timbre de voz e não há a necessidade de alterar o seu registro vocal para interpretar a personagem, basta descobri-la em si mesma, e em todas as suas intencionalidades, com nuances, cores e interjeições que darão a riqueza que a intérprete possui e merece. Parabéns pela montagem e pela ousada proposta, digna de nossos aplausos. Luiz Varini

quinta-feira, 9 de julho de 2009

PARALISIA... NA SECRETARIA DA CULTURA!!!...


Seria cômico se não fosse trágico... Os artistas plásticos Cleo, Kaibers, Josefi, Brugnera e César estão expondo no Museu de Arte de Cascavel, obras e conceitos que questionam a politica cultural do município...

O sugestivo titulo "PARALISIA", vem de encontro ao atual estágio em que se encontra a politica cultural do município, que caminha de "zero a lugar nenhum"...

O engracado é que as Artes Plásticas é um dos setores que mais recebe benefícios do município, além de ter a Secretária da Cultura como pertencente e participante do setor (assim ela diz)...

Leiam o trecho em que o curador da exposicão Andrés Castillo Vildósola reflete e faz uma crítica ao setor cultural da cidade.

"Andrés tece em seu texto duras críticas quando afirma que os governantes de Cascavel veem "a cultura como um gasto no orçamento público e no como um potenciador de turismo cultural trazendo e fomentando o comercio", alem de criticar a nao abertura do museu nos fins de semana e o 'elefante branco' que poderá tornar-se o novo teatro".


A crítica na íntegra, um video da exposição e outras informações estão no blog da exposição:

www.paralisias.blogspot.com

No Youtube: http://www.youtube.com/watch?v=T1iMprjMyTY ou procurar Exposição Paralisia

OBS.: A EXPOSICÃO QUE ESTARÁ DURANTE O MÊS DE JULHO NO MAC, NÃO FOI DIVULGADA PELOS ORGÃOS OFICIAIS DO MUNICÍPIO, NEM MANDADO CONVITES COMO NORMALMENTE É FEITO PELA MALA DIRETA ELETRÔNICA DA SECRETARIA DA CULTURA DE CASCAVEL.

SECRETÁRIA DA CULTURA DESMERECE CASA DA CULTURA ZONA NORTE.



De maneira covarde e antiética a Secretária da Cultura de Cascavel Judete Bilibio, está declarando na imprensa que a "Casa da Cultura Zona Norte", foi abandonada na gestão passada.

Ledo engano senhora Secretária, a CASA DA CULTURA ZONA NORTE, foi "criada" na gestão passada.

Tijolo a tijolo, discussões, debates e com muito empenho o músico ANÍZIO ROCHA, dedicou-se quatro anos (2005-2008), buscando recursos, parcerias, amigos e colaboradores para desenvolver um projeto não só cultural e social, mas de abnegacão, amor e carinho pelos mais carentes... Coisas muito distantes do perfil da secretária Judete!!!

Agredir dessa forma o músico ANIZIO ROCHA, que não pode se defender pois voltou para o interior de Minas Gerais, é um ato covarde e que merece repúdio...

A senhora secretária (ou seria sectária?), deveria agredir a este que escreve, que está aqui para se defender, que se propõe a ir em qualquer debate público, não apenas com a senhora, mas também com o próprio prefeito Edgar Bueno e mostrar os equívocos e a forma incompetente como a cultura está sendo gerênciada em Cascavel.

Para encerrar gostaria de lembrar que o Teatro Barracão (Lago), ficou com R$ 56.000,00 (cinquenta e seis mil reais), para reforma e mais de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais), para aplicacão do Ponto de Cultura - Programa do Governo Federal. Isto tudo com documentos (cópias) em minhas mãos, e quando o valor estiver realmente devolvido ao Governo Federal, iremos levar ao conhecimento da populacão.

EM TEMPO: Para não ficar dando declaracões equivocadas e maldosas a respeito da Casa da Cultura Zona Norte, aconselho à Secretária informar-se com os funcionários Silvia Gauze e Ondino Marcos, para saber como ela foi edificada. Já a casa da BARBIE, a secretária JUDETE BILIBIO, possui todas informacões, pois é algo que tem mais a ver com seu perfil!!!

quarta-feira, 8 de julho de 2009

ARRABAL X VARINI EM PIQUENIQUE NO FRONT!!!


II FICA – FESTIVAL INTERNACIONAL DE CASCAVEL
23º FESTIVAL DE TEATRO
ANÁLISE
PEÇA: Piquenique no Front
GRUPO: Cia. Mamborê de Teatro
CIDADE: Mamborê
TEXTO: Fernando Arrabal
DIREÇÃO: Carlos Soares

É sempre importante ver novos grupos encenando verdadeiros clássicos da dramaturgia mundial, principalmente clássicos que marcaram época pela sua importância de gênero e que reflete, mesmo através dos tempos, os questionamentos atuais, com propriedade e sensibilidade para rever o homem e o mundo que o cerca. É o que acontece com o texto encenado pela Cia. Mamborê, que traz um Arrabal com uma visão particular do grupo e seu diretor Carlos Soares, porém com as intencionalidades propostas pelo autor e os seus questionamentos cívicos, políticos e ditatoriais que permeiam o absurdo da existência humana e as suas armadilhas socais de convívio entre as lutas de classes e seus poderes dominantes.
O grupo propõe a localização e ambientação das ações no interior do Paraná, isso demonstrado pelo jeito simples das personagens em composições com referências à cultura caipira, abordado principalmente no jeito e no sotaque, que a principio causa certa estranheza na narrativa, com ruídos fonéticos que não condizem com ações propostas, mas que ao longo da montagem é superado. O desenho cênico com suas marcações demonstra domínio ao se contar a história e isso é valorizado principalmente pela iluminação bem cuidada e que nos transmite, através de estímulos visuais, o elemento narrativo necessário, afinal nos dá a ambientação e não simplesmente o espaço. Há de se destacar também a pesquisa da sonoplastia que às vezes nos remete às trincheiras e às vezes nos alivia com suas modinhas, fazendo o contraponto, a contradição necessária entre a vida simples no campo de cultivo de alimentos e vida no campo de cultivo de guerras, sendo um elemento essencial para a fluência da narrativa. Figurinos e Cenário bem cuidados, pensados e elaborados com esmero, somente há a necessidade de cuidar com mais detalhes de alguns elementos: as armas dos soldados extremamente novas, as roupas e adereços dos enfermeiros não condizentes com a época, proposta principalmente evidenciada pela máquina fotográfica e, é claro, uma jarra de água idem, são detalhes que demonstram o cuidado primoroso na elaboração e produção de qualquer espetáculo. Quanto à interpretação dos atores, em alguns momentos demonstraram certa insegurança em ir além, em se desafiar mais, em se jogar de corpo e alma na proposta, presos à marcação e ao texto não deixando fluir consistentemente as personagens. Enfim, um espetáculo agradável, que crescerá com o tempo e número de apresentações.
LUIZ VARINI

terça-feira, 7 de julho de 2009

CASINHA DA BARBIE CONCORRE COM FESTIVAL DE MÚSICA!!!





O Festival de Música de Cascavel realmente está desmoralizado! Num total despreparo e sem percepcão das questões culturais, a administracão da Secretaria da Cultura, permite que durante o Festival, fique estacionado no único espaco para carros do Centro Cultural Gilberto Mayer, uma "carreta" com casinhas da boneca Barbie...

Tal atitude demonstra que os próprios organizadores do evento não acreditavam em sucesso, pois "limitou" os lugares para estacionar carros justamente em torno de onde terá a maioria das apresentacões.

Cabe também lembrar que a boneca "barbie" tem tudo "a ver" com o Festival de Música, e poderá ser lancada como "simbolo" do Festival de Música de Cascavel.

Acima imagens da "CASINHA DA BARBIE", no estacionamento do CCGM.